Crise na Ucrânia: Europeus tentam negociar saída diplomática, e Rússia vê racha na OTAN

·1 min de leitura

Várias vozes críticas se levantam para denunciar a posição alarmista e desestabilizadora dos Estados Unidos na crise envolvendo a Rússia e a Ucrânia. Na noite de terça-feira (25), um avião de carga americano pousou em Kiev, entregando várias dezenas de mísseis antitanques Javelin para o Exército ucraniano. Neste contexto, os europeus, e a França em particular, tentam conquistar espaço no processo de desescalada entre americanos e russos.

Stéphane Siohan, correspondente da RFI em Kiev

Conselheiros diplomáticos de Rússia, Ucrânia, Alemanha e França iniciaram uma reunião na tarde desta quarta-feira (26), no Palácio do Eliseu, em Paris, com o objetivo de amenizar a crise nas fronteiras da Ucrânia e preparar a conversa prevista na sexta-feira (28) entre o presidente francês, Emmanuel Macron, e o presidente russo, Vladimir Putin, por telefone.

Diplomatas franceses e europeus estão particularmente irritados com as manobras americanas na Ucrânia. Em Paris e outras chancelarias, eles têm dificuldade em digerir a decisão, que consideram prematura, dos americanos, britânicos e australianos de evacuar seu pessoal diplomático de Kiev, enquanto a mobilização preventiva de 8.500 soldados americanos ainda poderia acrescentar lenha na fogueira antes de uma nova reunião crucial marcada para sexta-feira em Genebra, na qual os Estados Unidos devem fornecer respostas por escrito às exigências de segurança da Rússia. Essa frente de negociação acontece no âmbito da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).


Leia mais

Leia também:
Antes de conversar com Putin, Macron não descarta represálias se Rússia invadir Ucrânia
Ucrânia: À beira de um conflito militar que não interessa a ninguém
Crise na Ucrânia: Otan anuncia envio de reforços militares ao leste da Europa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos