Cristiano Ronaldo não será mais indiciado por estupro nos EUA

Cristiano Ronaldo durante jogo da Juventus - 21 de julho de 2019, Singapore. (Foto: Pakawich Damrongkiattisak/Getty Images)

A procuradoria do condado de Clark, no estado de Nevada, nos Estados Unidos, não indiciará Cristiano Ronaldo por estupro. O caso veio à tona no ano passado, mas teria acontecido em 12 de junho 2009, em Las Vegas.

A decisão foi anunciada nesta segunda-feira. “Com base numa reavaliação da informação apresentada a esta data, as alegações de agressão sexual contra Cristiano Ronaldo não podem ser provadas para além de dúvida razoável. Por esse motivo, não será apresentada uma acusação”, diz o comunicado oficial.

Leia também

O atacante da Juventus e a acusadora teriam chegado a um acordo ainda em 2010, mas a suposta vítima voltou a procurar a polícia e pediu a reabertura do caso.

Durante o último ano, a investigação não encontrou evidências que pudessem incriminar Cristiano Ronaldo. Sendo assim, o caso foi encerrado e o jogador segue em liberdade.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter