Cristiano Ronaldo volta ao Manchester United após 12 anos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, BRASIL, 26-06-2014:  O atacante Cristiano Ronaldo da Seleção de Portugal. (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, BRASIL, 26-06-2014: O atacante Cristiano Ronaldo da Seleção de Portugal. (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Cristiano Ronaldo, 36, está de volta ao Manchester United após 12 anos.

O craque português se despediu da Juventus nesta sexta-feira (27), quando foi ao centro de treinamento dar adeus aos companheiros.

A saída do atacante era iminente, mas o provável destino seria outro: o Manchester City, rival do United.

Ao longo desta semana, o time comandado por Pep Guardiola era tido por parte da imprensa internacional como o clube a contar com Cristiano Ronaldo para a temporada 2021/22.

A reviravolta, no entanto, aconteceu na manhã desta sexta (horário de Brasília), quando o jornal inglês Daily Mirror noticiou a desistência da equipe azul e a entrada da vermelha na negociação.

Mais cedo, o técnico Massimiliano Allegri, da Juventus, já havia anunciado, em entrevista coletiva, que o jogador deixaria o clube italiano.

“As coisas passam, é uma lei da vida. A Juventus permanece, o que é o mais importante. O [Cristiano] Ronaldo deu a sua contribuição e colocou-se à disposição. Agora vai embora e a vida continua”, afirmou.

Depois, o próprio jogador se despediu da torcida italiana e do clube.

"Dei meu coração e minha alma para a Juventus e eu sempre amarei a cidade de Turim até meus últimos dias. A tifosi bianconeri [torcida da Juventus, em italiano] sempre me respeitou e tentei agradecer ao respeito lutando por eles em todos os jogos", escreveu nas redes sociais.

"Sempre serei um de vocês. Vocês agora são parte da minha história, e eu me sinto parte da de vocês", completou, logo depois de citar um canto da torcida italiana.

Cristiano Ronaldo chegou na Juventus em 2018. Marcou 101 gols em 134 partidas, mas não conseguiu levar o clube ao sonhado título da Champions League -venceu duas vezes o Campeonato Italiano.

Antes, nos seus quase dez anos de Real Madrid, conquistou 16 troféus: quatro Ligas dos Campeões (três delas seguidas), três Mundiais, dois Campeonatos Espanhóis, duas Copas do Rei, duas Supercopas Espanholas e três Supercopas Europeias.

Tornou-se ídolo em Madri, com 450 gols em 438 jogos e recebeu quatro vezes o prêmio de melhor do mundo.

​Revelado pelo português Sporting, ele explodiu no futebol jogando pelo Manchester United.

Atuou pelo lado vermelho de Manchester entre 2003 e 2009. Em 2008, venceu a Champions League, o Mundial e foi eleito pela primeira vez na carreira o melhor jogador do mundo.

Três vezes seguidas conquistou o Campeonato Inglês (entre 2007 e 2009), levantou duas vezes a Taça da Liga Inglesa (2006 e 2007), uma Taça da Inglaterra (2004) e outra a Supertaça da Inglaterra (2007). No total, foram 292 jogos e 118 bolas na rede.

Agora de volta à Inglaterra, ele será comandado por Ole Solskjaer, ex-jogador do United que atuou ao seu lado de 2003 a 2007, quando se aposentou.

Caso Cristiano tivesse fechado com o Manchester City, um duelo entre ele e Lionel Messi, atualmente no PSG, seria visto logo na primeira fase da Champions League, já que os dois clubes estão no mesmo grupo da competição.

O United se encontra na chave F, ao lado de Villarreal (ESP), Atalanta (ITA) e Young Boys (SUI). Com uma possível classificação do clube inglês e do francês para a fase de mata-mata, o esperado reencontro entre o português e o argentino ainda poderá acontecer nesta edição do torneio europeu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos