Cristo Redentor lança plataforma para receber denúncias de crimes ambientais na Baía de Guanabara

Imagina reunir, em um site, informações sobre eventos, atividades e iniciativas em torno da Baía de Guanabara e, ao mesmo tempo, um espaço para denúncias ambientais na região. Essa é a proposta do projeto “Braços abertos sobre a Guanabara – Um pacto que gera impacto”, criado pelo Santuário Cristo Redentor: uma multiplataforma digital focada em preservar a região hidrográfica que envolve o monumento e é considerada, assim como ele, patrimônio do Estado do Rio e do Brasil. O lançamento do projeto “Braços Abertos Sobre a Guanabara – Um pacto que gera impacto” acontece nesta quarta-feira, justamente em celebração ao Dia estadual da Baía de Guanabara, no Santurário do Cristo Redentor, às 19h.

Por meio da plataforma, a população poderá fazer denúncias de violações ao meio ambiente no entorno da Baía de Guanabara, que serão encaminhadas aos órgãos ambientais e criminais competentes. As denúncias serão segmentadas por tema, como ausência de saneamento, inavegabilidade, pesca desregulada, pirataria, contrabando, segurança pública, resíduos sólidos, entre outros desafios próprios do dia a dia da Baía.

Além das denúncias, a plataforma também tem como pilar a divulgação iniciativas, atividades, eventos e projetos que já acontecem na Baía de Guanabara e que são realizados por instituições e empresas parceiras. Entre elas, estão o Instituto Grupo Boticário, a Águas do Rio, o Instituto de Sustentabilidade da Fecomércio, a Sociedade Nacional de Agricultura, a Subsecretaria de Recursos Hídricos da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio, os municípios banhados pela Baía de Guanabara, e outras entidades.

— Uma plataforma tecnológica e completa para abraçar todos os projetos e ações que ocorrem na Baía. Será possível acessar e acompanhar os documentos relacionados a ela, assim como os projetos em curso das empresas parceiras, notícias da mídia e um canal de denúncia com foco no controle e ações de contorno imediatas. O objetivo é garantir a gestão, evolução e segurança da Baía, mas também de toda a comunidade local, apoiando em formação e capacitação junto às empresas parceiras e fomentando a empregabilidade das comunidades ao redor — afirma Rafael Borges, CEO da empresa de Consultoria e Tecnologia SOA, criadora da plataforma multidigital.

O Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor também vai certificar e qualificar as empresas parceiras e a população impactada pela Baía. A iniciativa está ligada à agenda 2030, às práticas ESG (de governança ambiental, social e corporativa) e a políticas de compliance sustentável.