Criticado, Bolsonaro diz que há 'busca incansável' por Dom Phillips e Bruno Araújo

Presidente Jair Bolsonaro na Cúpula das Américas, em Los Angeles (Foto: REUTERS/Mike Blake)
Presidente Jair Bolsonaro na Cúpula das Américas, em Los Angeles (Foto: REUTERS/Mike Blake)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira (10) que o governo federal faz “busca incansável” pelo indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips. Os dois estão desaparecidos desde domingo (5) na Amazônia.

Em discurso na Cúpula das Américas, em Los Angeles, nos Estados Unidos, o mandatário brasileiro disse que “pede a Deus” para eles serem encontrados com vida.

"Desde o último domingo, quando tivemos informação que dois cidadãos, um britânico, Dom Phillips, e um brasileiro, Bruno Araújo, desapareceram na região do Vale do Javari, desde o primeiro momento, naquele mesmo domingo, nossas Forças Armadas e a Polícia Federal têm se destacado na busca incansável da localização dessas pessoas. Pedimos a Deus que sejam encontrados com vida", falou.

A ONU (Organização das Nações Unidas) pediu hoje, em nota oficial, que o governo de Bolsonaro redobre os esforços para encontrar Bruno Araújo e Dom Phillips.

Na cúpula, Bolsonaro disse também que o Brasil é o país que “mais preserva o meio ambiente” e, assim como ocorreu na quinta (9), durante encontro com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, voltou a defender a legislação ambiental brasileira.

Além disso, o presidente abordou outros temas, como a “defesa da liberdade e da família”.

Sobre o encontro a portas fechadas com Biden, Bolsonaro afirmou que a experiência foi “simplesmente fantástica”.

“Estou realmente maravilhado e acreditando em suas [de Biden] palavras e naquilo que foi tratado reservadamente entre nós.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos