Crivella se compromete a pagar 13º para garis, mas não cita outras categorias

Luiz Ernesto Magalhães

RIO — O prefeito Marcelo Crivella confirmou na tarde desta sexta-feira o pagamento da segunda parcela do 13º salário apenas para os garis. E, mesmo assim, somente na segunda -feira. A informação foi divulgada em um vídeo nas redes sociais em que Crivella aparece ao lado do presidente da Comlurb, Paulo Mangueira.

Ao fim, Crivella elogiou o trabalho dos garis. Havia um movimento entre a categoria ameaçando entrar em greve no Réveillon, caso o pagamento não fosse efetuado, e uma paralisação de advertência neste sábado.

— Parabéns para vocês. A cidade deve muito a seus garis. E nós desejamos a todos um feliz Natal e um próspero Ano Novo. Valeu, gente — disse Crivella, que não citou outras categorias.

Em relação às demais categorias, tudo está indefinido. As informações são desencontradas. Há uma informação circulando que dá conta de que a prefeitura deve depositar até R$ 1,5 mil para os funcionários, independente dos vencimentos, até terça-feira. Essa informação foi divulgada pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação, baseado em declarações feitas na tarde desta sexta pelo secretário municipal de Transportes, coronel Paulo Cezar Amendola, em frente ao Palácio da Cidade, em Botafogo.

A prefeitura está sendo procurada desde manhã, mas ainda não se manifestou. Procurado, Amendola também ainda não retornou as ligações. Há ainda outra versão ciculando no município, de que, na realidade, seriam pagos aqueles servidores que ganhassem até R$ 1,5 mil, e os demais funcionários não teriam prazo para receber.

— Nós fazíamos um protesto em frente ao Palácio, cobrando o pagamento da parcela do 13º. Queríamos que o prefeito Marcelo Crivella nos recebesse. Abordamos o secretário na saída do prédio. Ele voltou para o Palácio da Cidade dizendo que essa era a informação oficial e que podíamos divulgar. A prefeitura vai depositar na segunda-feira e o dinheiro estará na conta na terça — disse Isabel Costa, coordenadora-geral do Sepe, que divulgou a informação em redes sociais.

O prazo previsto na Lei Orgânica do Município é que o pagamento fosse concluido nesta sexta-feira. O atraso fere a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e deixa o responsável sujeito a responder por improbidade administrativa.