Cruella usa o punk do jeito Disney para se libertar dos clássicos animados

·2 minuto de leitura
Cruella. Foto: Divulgação/ Disney+
Cruella. Foto: Divulgação/ Disney+

Convenhamos que não é uma tarefa árdua ser o melhor live-action da Disney nesta mova era de refilmagens. Tirando Mogli, de Jon Favreau, poucos conseguem se destacar ou superar os antecessores. Cruella não é uma obra-prima, mas certamente é o mais original dessa nova leva de filmes da casa do Mickey - e isso por um motivo: tem a coragem de só se inspirar e mudar muito do clássico animado.

Leia também

Não é como se o filme desrespeitasse o desenho, mas pouco do que vemos nele está no roteiro de Cruella. A história de origem da vilã revisita o absurdo fato dela ser uma assassina de filhotes, mas não esquece da personalidade maluca e a obsessão pela moda. Estes dois fatores são os pilares para a construção desta nova personagem, que tem um pouco de Arlequina, um pouco de Diabo Veste Prada e alguns toques da Cruella de Glenn Close - todos muito bem misturados em uma ótima Emma Stone.

A atriz se perde no papel que usa bem o contexto histórico escolhido pelo roteiro, a Londres dos anos 70, infestada pela onda punk e de contra cultura na moda e na música. Ainda que não exista qualquer referência política ou social, o filme usa este cenário e os elementos audiovisuais para tornar Cruella uma viagem à lá Disney ao movimento punk daquela época. A rebeldia da protagonista à frente da Baronesa, vilã vivida pela genial Emma Thompson, não se contém aos figurinos e toma forma nas reviravoltas da história, que se prolonga muito mais que o necessário, mas não perde a identidade nunca.

A missão de redefinir Cruella não é das mais simples, assim como não é revisitar clássicos animados. O filme triunfa nos dois objetivos ainda que escorregue em um roteiro de desfechos previsíveis e uma montagem que se aproxima da estética de videoclipes mais do que o necessário. No hall das refilmagens, a nova origem de Cruella não supera Mogli, mas certamente mostra um caminho mais original e ousado para as novas adaptações que virão.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

—————————————————————————

*Thiago Romariz é jornalista, professor, criador de conteúdo e atualmente head de conteúdo e PR do EBANX. Omelete, The Enemy, CCXP, RP1 Comunicação, Capitare, RedeTV, ESPN Brasil e Correio Braziliense são algumas das empresas no currículo. Em 2019, foi eleito pelo LinkedIn como um dos profissionais de destaque no Brasil no prêmio Top Voice.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos