Corrente no Cruzeiro quer afastamento de Thiago Neves. Decisão será de Adilson

O meia Thiago Neves já viveu os dois lados da moeda no Cruzeiro. Foi ele quem bateu o pênalti que deu o quinto título da Copa do Brasil ao clube, contra o Flamengo, em 2017, quando ainda vestia a camisa 30. Agora, com a 10, o jogador perdeu um pênalti contra o CSA, que resultou na derrota da Raposa, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, e a permanência na zona do rebaixamento. Claramente num momento de baixa, Thiago Neves pode nem jogar mais em 2019. É o que deseja uma corrente dentro do Cruzeiro.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

A decisão, no entanto, será do novo técnico. Adilson Batista chega a Belo Horizonte nesta sexta-feira, com a missão de comandar o time nas três rodadas finais do Brasileirão e evitar o inédito rebaixamento da Raposa. Como terá total autonomia no futebol, a decisão de afastar ou não Thiago Neves será de Adilson Batista.

Nome importante nas conquistas do Cruzeiro entre 2017 e 2019 (duas Copas do Brasil e dois Campeonatos Mineiro), Thiago Neves tem sido o jogador mais criticado pelo torcedor neste péssimo momento da equipe. A insatisfação do cruzeirense não vem de agora, mas das fracas atuações do camisa 10, especialmente neste segundo semestre. Além dos jogos ruins, o jogador tem se envolvido em polêmicas, como ser o pivô da queda de Rogério Ceni e da recente entrevista em que declarou o desejo de atuar no Corinthians em 2020.

Neste Brasileirão, Thiago Neves atuou em 28 oportunidades. Mesmo bastante questionado, ele carrega o posto de artilheiro do time na competição, com seis gols marcados. No entanto, o último gol já faz um tempo, foi na vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, pela 26ª rodada, em 16 de outubro. Desde então ele atuou mais nove vezes. Além dos gols, Thiago tem cinco assistências. A última na derrota por 4 a 1 para o Santos, pela 34ª rodada.

Futuro longe da Toca da Raposa

Independentemente ser for aproveitado ou não por Adilson Batista ou do rebaixamento ou não do Cruzeiro, dificilmente Thiago Neves seguirá na Toca da Raposa em 2020. Embora tenha contrato até dezembro do ano que vem, o meia não está nos planos da diretoria. Thiago Neves tem um dos maiores salários do elenco, é o quarto maior na carteira de trabalho.

Como a próxima temporada será de cortes no Cruzeiro, a direção celeste não fará esforço para segurar o atleta. O simples fato de ficar livre do salário de Thiago Neves já é visto como um reforço financeiro. Neste momento, o comando cruzeirense está disposto a abrir mão do jogador sem nenhuma contrapartida.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter