Cruzeiro deve quase R$ 100 milhões a mecenas do Atlético-MG

No plano de recuperação judicial apresentando — e aceito — à Justiça nesta segunda-feira, o Cruzeiro listou uma série de credores. Há entre eles jogadores, treinadores, funcionários em geral, mas também prestadores de serviços e instituições financeiras.

Leia: Fred, Abel Braga, Fábio, Thiago Neves, Adilson Batista, a lista de credores do Cruzeiro

No Maracanã: Sampaoli assiste à eliminação do Atlético-MG para o Flamengo

O clube pediu à Justiça para reorganizar o pagamento de pouco mais de R$ 536 milhões em dívidas. O maior valor a ser pago, R$ 97,7 milhões, é ao Banco BMG, de Ricardo Guimarães.

Panorama Esportivo no Telegram: Clique aqui e entre no canal

Guimarães também é conhecido por ser um dos quatro mecenas do Atlético-MG (ao lado de Rubens e Rafael Menin e Renato Salvador) e também já presidiu o clube.

Aprovado: Senado prorroga Lei de Incentivo ao Esporte

A título de comparação, o valor devido ao banco é quase o dobro dos R$ 50 milhões pagos — outros R$ 350 milhões serão aplicados em incrementos de receitas — por Ronaldo Fenômeno por 90% do futebol do clube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos