Cuba aprova serviços de criptomoedas e exige licença do banco central

Representação da criptomoeda Bitcoin

Por Marc Frank

HAVANA (Reuters) - O banco central de Cuba emitiu regulamentos nesta terça-feira para provedores de serviços relacionados a ativos virtuais, depois de ter dado sinais favoráveis no ano passado ao uso pessoal de criptomoedas, em uma decisão que alguns especialistas disseram que pode ajudar a ilha caribenha a contornar as duras sanções impostas pelos Estados Unidos.

A autorização do banco central, publicada na terça-feira no diário oficial do governo, exige que quem pretende utilizar criptomoedas deve obter uma licença.

O banco central disse que considerará a legalidade, o interesse socioeconômico e as características do projeto de qualquer pedido antes de conceder uma licença, que será válida inicialmente por um ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos