Cuba inaugura centro para perpetuar pensamento de Fidel Castro

·2 min de leitura
Jovenes exibem imagens de Fidel Castro durante uma vigília pelo quinto aniversário de sua morte, em Havana, 24 de novembro de 2021 (AFP/YAMIL LAGE)

Cuba inaugura nesta quinta-feira (25) um centro para preservar a obra e o pensamento de Fidel Castro, no quinto aniversário de sua morte, cujas comemorações iniciaram na noite de quarta-feira, com uma vigília liderada pelo presidente Miguel Díaz-Canel.

"No escritório de Fidel no Palácio da Revolução tudo está como ele deixou em seu último dia ali. Tento imaginá-lo em meio às duras batalhas de tantos anos desafiantes. Me inspira, me emociona. Y sigo lutando", escreveu Díaz-Canel no Twitter.

Na escadaria da Universidade de Havana, centenas de estudantes se reuniram na noite de quarta-feira, sob forte chuva, para lembrar com música, dança e palavras o líder da Revolução Cubana.

O Centro Fidel Castro Ruz será inaugurado hoje, dia "em que se comemora o quinto aniversário do desaparecimento físico do líder histórico da Revolução Cubana", anunciou o jornal oficial Granma.

Castro liderou a revolução contra a ditadura de Fulgencio Batista, que triunfou em 1959 para instaurar um regime socialista que ainda perdura, sob a Presidência de Díaz-Canel.

Fidel adoeceu em 2006, cedendo o poder a seu irmão Raúl, atualmente aposentado com 90 anos, e faleceu em 25 de novembro de 2016, após lutar contra uma enfermidade por 10 anos.

Um mês após sua morte, o Parlamento cubano aprovou a lei 123 que proíbe a utilização de seu nome "para batizar instituições, praças, parques, avenidas, ruas e outros lugares públicos, assim como em qualquer tipo de condecoração, reconhecimento ou título honorífico".

Tampouco é permitido "utilizar sua figura para erguer monumentos, bustos, estátuas, faixas comemorativas e outras formas similares de homenagem".

Cumprindo o desejo de Fidel, em Cuba não há estatuas, nem ruas ou parques em sua homenagem, mas sua imagem está presente no país de diversas formas.

Como única exceção, a lei permite "o emprego de seu nome para denominar alguma instituição, que conforme a lei, seja constituída para o estudo e a difusão de seu pensamento e obra".

Com forte carisma, a liderança de Fidel foi criticada por seus adversários, que o acusavam de culto à personalidade.

cb/lp/yow/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos