Cuba nomeia novo ministro da Defesa às vésperas de congresso do Partido Comunista

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O então ministro das Forças Armadas Revolucionárias (FAR) de Cuba, general Leopoldo Cintra Frias, em Havana, em 9 de janeiro de 2018

Cuba despediu nesta quinta-feira (15) com honras o ministro das Forças Armadas Revolucionárias (FAR), o histórico general Leopoldo Cintra Frías, de 79 anos, e nomeou em seu lugar outro general veterano, Álvaro López Miera.

A mudança, segundo nota oficial, foi uma iniciativa de Raúl Castro, primeiro secretário do Partido Comunista (PCC, único).

A substituição ocorreu poucas horas antes do início do oitavo congresso do partido, onde está previsto que Raúl Castro se aposente do mais alto órgão do poder na ilha, junto com outros membros do partido que fizeram a revolução cubana em 1959.

O novo ministro, López Miera, de 77 anos, até então vice-ministro e chefe do Estado-Maior, é também general do Corpo do Exército, membro do Bureau Político e veterano das campanhas militares na África.

A saída de Cintra Frías, popularmente conhecido como "Polito", poderia indicar também seu fim dentro do Bureau Político, órgão máximo do PCC, composto por 17 membros, do qual ele faz parte desde a realização do quarto congresso em 1990.

Este veterano da região de Sierra Maestra se juntou ao Exército Rebelde de Fidel Castro em 1957, quando tinha apenas 16 anos. Após a vitória da revolução em 1959, cursou estudos militares nas antigas Checoslováquia e União Soviética.

Ele serviu em missões militares em Angola e na Etiópia como alto líder militar na década de 1980 e foi proclamado Herói da República pelo Parlamento, que integra desde 1976.

Cintra Frías é o terceiro ministro da Defesa em 62 anos de existência das FAR, instituição que tem sido um pilar do sistema cubano. Ele assumiu o cargo depois que Raúl Castro e Julio Casas Regueiro tomaram a frente do exército.

cb/lp/lda/ic/mvv