Cuba restituirá duas credenciais de imprensa à agência EFE

·1 min de leitura
Policiais em rua próxima ao Capitólio de Havana, em 15 de novembro de 2021 (AFP/Yamil Lage)

As autoridades cubanas restituirão outras duas credenciais à equipe da agência espanhola EFE que trabalha na ilha, que haviam sido retiradas no sábado, informou nesta quarta-feira o ministério espanhol das Relações Exteriores, que insiste na devolução de todos os documentos.

No sábado, na véspera das jornadas de ações da oposição em Cuba, as autoridades convocaram cinco jornalistas da EFE e retiraram as credenciais sem apresentar um "motivo exato", afirmou o diretor de redação da agência em Havana, Atahualpa Amerise.

Além disso, "Havana retirou no fim do agosto a credencial" de um sexto integrante da equipe, segundo a agência.

A EFE mantém em Cuba três redatores, dois fotógrafos e um cinegrafista, que devem se unir ao diretor de redação quando receberem a permissão oficial.

No domingo, dois deles receberam de volta as permissões para trabalhar na ilha e agora retornarão outras duas pessoas, confirmou à AFP um porta-voz do ministério em Madri.

"Não vamos parar até a restituição de todas as credenciais a concessão do visto ao novo diretor de redação, que espera para viajar a Cuba", afirmou o porta-voz.

"Devoluções a conta-gotas. Nossa equipe continua dizimada e novo diretor esperando o visto. Este assédio sem precedentes deve acabar já", tuitou a presidente da EFE, Gabriela Cañas.

du/al/me

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos