Cuca, do Atlético-MG é o melhor técnico de 2021; confira os 20 mais bem colocados no ranking

·3 min de leitura

Depois de três anos, finalmente um brasileiro leva o título de melhor treinador da temporada no Ranking O GLOBO/Extra. A nacionalidade, porém, não é a única diferença entre o paranaense treinador do Atlético-MG e seus antecessores na ponta, os portugueses Jorge Jesus, em 2019 e Abel Ferreira, em 2020. Também pela primeira vez desde 2018 um trabalho que dura do início ao fim da temporada é premiado. E não é sozinho. Fato inédito desde que o levantamento começou a ser feito - a atual é a 4ª edição -, todo o pódio é formado por técnicos que estavam no comando das equipes do primeiro ao último jogo.

Ranking: O GLOBO elege as 10 maiores revelações do Brasileirão 2021; confira a lista

A melhor longevidade foi a de Cuca, que levantou três taças (Mineiro, Brasileiro e Copa do Brasil) . Mas os pontos acumulados de março a dezembro por Abel Ferreira no Palmeiras e Mauricio Barbieri no Bragantino ajudaram a completar a trinca de trabalhos sólidos e premiados. Em 2019, Jorge Jesus venceu tendo vindo no meio da temporada. Com chegada ainda mais tardia, Abel foi avassalador na temporada passada.

— O futebol brasileiro ainda demite muito, e o pior: faz sem critério, sem saber quem está contratando e sem saber por que está demitindo — analisa o colunista Carlos Eduardo Mansur, para quem os três nomes não significam uma mudança na cultura do futebol brasileiro. Do top-10, metade dos treinadores foi demitida e está hoje sem clube. — O Cuca entregou logo o título Mineiro e foi pontuando no Brasileiro desde o início, o que contribuiu para a estabilidade. O Barbieri está em um clube com uma estrutura peculiar, que não enquadra na realidade do Brasil. O Abel sim houve uma compreensão que era preciso dar tempo ao trabalho, mas é verdade que pesava muito o fato de ele ter uma Libertadores e uma Copa do Brasil (a de 2020) nas costas.

Com pontuação variável de acordo com o desempenho e o peso de jogos em competições diversas, o ranking tem uma fórmula que premia a longevidade, mas permite também que trabalhos curtos e competentes sejam valorizados. Em 2021, porém, a longevidade parece ter surtido mais efeito.

Além do pódio, a maior prova é o surpreendente 7º lugar do pouco falado Claudinei Oliveira, do Avaí. Campeão estadual e com acesso conquistado para a Série A, superou técnicos que ficaram à frente na Série B, como o badalado Enderson Moreira. Apesar do incrível trabalho com o Botafogo, a demissão do Fortaleza no primeiro semestre o puxou para fora do top-10. Claudinei, que completou um ano no cargo na semana passada, ainda não sabe se fica para 2022.

Já o líder Cuca, com contrato até 2023, vai tentar ser o primeiro a liderar o ranking por dois anos consecutivos, algo que impediu Abel Ferreira de fazer. Também colunista do GLOBO, Martin Fernandez aponta os principais méritos do treinador.

— As alternativas táticas e a administração de egos. O Galo nunca foi um time previsível, mudou sua maneira de jogar ao longo do ano e nunca teve um 11 titular "fechado". Isso tem a ver com a outra qualidade que Cuca exibiu neste ano. Vários jogadores importantes oscilaram ao longo do ano, e Cuca sempre soube usar quem estava melhor — analisa.

O grande elenco montado pelo "novo rico" Atlético-MG aparece como trunfo de Cuca na administração, mas como argumento de crítica para seus detratores. Sim, o técnico tinha nas mãos um grande time, mas segundo Mansur, há muitos méritos a mais.

— Cuca tem muitas virtudes, quando analisado no aspecto estritamente futebolístico — destaca o jornalista. — Todo o investimento financeiro tinha o objetivo de ganhar títulos, lidar com esse contexto não é simples. Ele teve muitas intervenções nesse time. Não foi só a qualidade técnica. O trabalho dele pesou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos