Cuiabá justifica ausência em ação conjunta para derrubar liminar do Flamengo: ‘Esperar pelo consenso da liberação’

·2 minuto de leitura

Uma das poucas exceções na ação conjunta no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Cuiabá EC justificou a ausência na tentativa de suspender a liminar do Flamengo, referente ao retorno de público nos jogos. O clube declarou que por já “existirem condições” que autorizem tal retomada, irá aguardar a reunião entre boa parte dos times da Série A, prevista para ocorrer no próximo dia 28, e esperar por um consenso na autorização.

Abaixo, leia a nota:

“O Cuiabá EC informa que decidiu neste momento não aderir à ação em conjunto feita por 17 clubes da Série A para anular a decisão obtida pelo CR Flamengo nem entrar com pedido de liminar para receber público nos estádios nos jogos do Campeonato Brasileiro.

Embora entenda que já existam condições sanitárias para o retorno de torcida, o clube vai aguardar a reunião entre todos os times no próximo dia 28 de setembro e espera que haja consenso pela liberação a partir de 2 de outubro”.

Ação conjunta

Na noite desta última sexta-feira, 10, o STJD recebeu uma ação conjunta liderada pelo Palmeiras e composta por outros 16 clubes da Séria A. O processo pede a suspensão da liminar que autorizou o retorno público nos jogos do Flamengo ou que a autorização seja julgada antes do dia 23.

Além do próprio rubro-negro carioca, não assinaram o Palmeiras – que também já foi autorizado a contar com a participação de torcida – e o Cuiabá.

O assunto tem se desdobrado por esta última semana: na terça-feira, 7, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro acolheu ao pedido do Flamengo a autorizou que o time recebesse público em três partidas no mês do setembro.

Classificadas como “eventos-teste”, os duelos terão um aumento gradual no número de pessoas presentes, partindo de 35% e chegando ao máximo de 50% da capacidade máxima do Maracanã.

No dia seguinte, a CBF se reuniu com os times da Série A, e, juntos, entidade e clubes decidiram que ainda não é o momento para um retorno de torcida aos jogos. O Flamengo se recusou a participar da reunião e afirmou que a decisão não era de competência da CBF.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos