Cuidado com a VPN no iOS 13: falha pode não deixar a conexão realmente segura

Felipe Junqueira

A saga de problemas no iOS 13 continua. Depois de disponibilizar um total de 11 atualizações desde que lançou a versão mais recente de seu sistema mobile, agora a Apple enfrenta um bug que já conhece há pelo menos 90 dias, mas ainda não conseguiu corrigir. Trata-se de uma falha de segurança relacionada às conexões VPN.

A falha foi descoberta pela ProtonVPN e está em todas as versões desde o iOS 13.3.1 até a mais recente 13.4. Ao se conectar a uma rede virtual privada, o sistema não reinicia todas as conexões existentes para redirecionar cada uma para o caminho seguro. Isso pode resultar em vazamentos de dados obviamente não desejados, especialmente quando o usuário está usando uma VPN justamente para garantir o sigilo de suas informações na internet.


A falha já é conhecida desde o ano passado e foi informada à Apple. Passados os 90 dias da comunicação sem que uma correção fosse liberada, a empresa responsável pela descoberta publicou a vulnerabilidade para que usuários tomem providências por si próprios.

Como se proteger

A ProtonVPN recomenda que o usuário siga o passo a passo abaixo para tentar assegurar sua conexão, mas alerta que não é 100% garantido que vá funcionar:

Passo 1. Conecte a um servidor VPN.

Passo 2. Ligue o modo avião para encerrar todas as conexões existente, inclusive com o servidor VPN.

Passo 3. Desligue o movo avião. Isso vai reconectar o smartphone à rede privada, junto com boa parte as outras conexões a serem feitas. Não há como garantir que todas sejam feitas na VPN.

Já a Apple sugere ao usuário que se mantenha sempre conectado à rede privada virtual. Infelizmente, isso não é possível para todos os usuários, que muitas vezes podem usar uma VPN para trabalhar de casa, e podem não ter conexão disponível o tempo todo. Além disso, nem todo serviço oferece conectividade indefinida.

A Maçã não deu nenhuma previsão para corrigir a falha. A recomendação é evitar o uso de redes privadas virtuais em seu iPhone ou iPad se puder. Ou, no mínimo, tomar um cuidado maior quando usá-las.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: