Cuidadora é presa sob suspeita de desviar R$ 6 milhões de idosa no Rio

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Uma cuidadora foi presa na última segunda-feira (10) sob suspeita de desviar cerca de R$ 6 milhões da conta de uma mulher de 87 anos, no Rio.

Maria do Amparo trabalhava havia 17 anos na casa de Gabriela Gonçalves Marques, morta no mês passado.

A investigação da Delegacia do Idoso revelou que Amparo teria sacado somente neste ano R$ 890 mil da conta da idosa. Antes disso, a polícia aponta retiradas que totalizam quase R$ 2 milhões da conta de Marques em 2014 e mais R$ 3 milhões no ano seguinte.

Em depoimento, a cuidadora disse que a idosa fez as doações voluntariamente. Segundo laudo da perícia anexado no inquérito, a aposentada foi diagnosticada com demência senil degenerativa.

Com o dinheiro, Amparo comprou imóveis e montou um restaurante. Parte dos bens foi registrado em nomes de seus familiares. Ela foi indiciada por apropriação e desvio de bens e pode ser condenada a até quatro anos de prisão.

"Essa senhora tinha uma intimidade muito grande. Além disso, a família da vítima era ausente, que é fator principal para que isso aconteça. A partir daí, a cuidadora começou a fazer cheques nominais a ela própria e a vítima assinava. Ela ia ao banco e transferia esses altos valores pra sua conta bancaria ao modo que em três anos ela desviou R$ 6 milhões", conta o delegado Marcos Cipriano.

Os familiares da cuidadora também devem responder pelo crime. A investigação teve início após uma denúncia anônima feita ao Ministério Público, que encaminhou o caso para a Delegacia do Idoso.