Conheça as curiosidades entre delícias portuguesas e brasileiras como o brigadeiro e o travesseiro

Ninguém resiste a uma bela sobremesa, seja brasileira ou portuguesa (Getty Images)

Conheça as diferenças e histórias por trás de doces como pastel de nata, brigadeiro, goiabada, toucinho do céu e cocada. Além deliciosos, eles aliam tradição, criatividade e curiosidades que valem a pena conhecer e, claro, experimentar.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Pastel de Nata (pastel de Belém) x Brigadeiro

O pastel de nata ou pastel de Belém é uma das mais populares especialidades da doçaria portuguesa. Embora seja possível saborear pastéis de nata em muitos lugares por aqui e em Portugal, a receita original é um segredo exclusivo da Fábrica dos Pastéis de Belém, em Lisboa – e só eles podem usar o nome. Mas a base do doce é uma massa assada e folhada em forma de empada, recheada com creme de gemas e nata.

Já o nosso brigadeiro virou um dos mais pedidos, de festinhas a cafés. O tradicional é feito de chocolate e leite condensado, mas hoje o docinho tem outras variações. Ele surgiu em festas para arrecadar dinheiro para a candidatura do Brigadeiro Eduardo Gomes à presidência em 1946.

Leia também:

Ovos Moles do Aveiro x Cocada

Os ovos moles têm sua origem na cidade de Aveiro, em Portugal. Possuem uma massa feita de gema de ovo, açúcar e água dentro de uma película que parece uma hóstia. Por ser bem amarelo e macio ganhou o nome de “ovos moles”.

A cocada é a cara do Brasil, afinal ela feita com coco ralado que temos muito por aqui. A base é o coco e é encontrada nas versões branca (que vai açúcar, cravo e canela) e escura (feita com açúcar queimado ou rapadura). Há também versões com frutas, como ameixa e abacaxi. Além disso, a cocada pode ser cremosa ou em pedaços.

Toucinho do céu x Doce de abóbora

O toucinho do céu é um tipo de bolo feito com açúcar e gemas de ovos que adicionam amêndoas moídas. É um doce feito em todo parte em Portugal, mas tem diferenças de região para região.

O nosso doce de abóbora também tem variações, mas ele é um representante dos “doces de compota”, bem típicos em Minas Gerais, Rio Grande do Sul e em Rio de Janeiro. Em compota, tem também a versão que leva coco ralado, mas ele pode ser durinho em pedaços e até em formato de coração, comuns em festas juninas.

Travesseiro de Sintra x Goiabada

O travesseiro é um clássico que faz parte do roteiro gastronômico de quem vai a Sintra, cidade próxima a Lisboa – mas também de quem frequenta as docerias portuguesas no Brasil. O travesseiro de Sintra é feito com uma delicada massa folhada coberta com açúcar e recheada com creme de ovos e amêndoas.

Já a goiabada, como o próprio nome diz, é feita basicamente de goiaba e muito açúcar. Ela é servida sozinha em pedaços, cremosa, como recheio de bolos, em fatias com queijo branco (o famoso Romeu e Julieta) e ela é um exemplo que doce que tem origem portuguesa – que cozinham frutas com açúcar para fazer doces – mas que ganhou “alma” por aqui.