Currículo suspeito de Carlos Alberto Decotelli dá origem a enxurrada de memes no Twitter

1 / 8

decotelli1.jpg

Nesta segunda-feira, a incerteza sobre a permanência de Carlos Alberto Decotelli no Ministério da Educação tomou conta do noticiário nacional. A formação acadêmicia do professor universitário foi questionada depois que o jornal "O Globo" publicou reportagem na qual a Universidade de Wüppertal, na Alemanha, negava ter conferido qualquer cetificado ao brasileiro equivalente a um pós-doutorado. Isso apenas três dias depois de o reitor da Universidade de Rosário, na Argentina, ter informado que a tese de doutorado do recém-nomeado ministro fora reprovada.

Com os títulos acadêmicos em xeque, o currículo de Decotelli chegou a ser editado, tanto no site do MEC, quanto na plataforma Lattes. Enquanto Brasília fervia com a suspeição lançada sobre o novo membro do alto escalão do governo, a internet foi à loucura, e a produção de memes explodiu.

O nome de Carlos Alberto Decotelli passou a ser associado a, digamos, fatos pouco verídicos.

Ele virou até figurinha do WhatsApp.

E garantem que ele tem curso em Harvard.

 

Tem gente questionando até a formação básica do ministro.

E todo mundo imagina como foram os "trabalhos" acadêmicos de Decotelli.