CVM estreia sandbox com startups de tokens e crowdfunding

·1 minuto de leitura

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou nesta quinta-feira a admissão das três primeiras startups para seu programa de sandbox regulatório.

O programa incluirá a plataforma de captação e registro Basement; a Beegin, em parceria com a Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP) e a Finchain e a Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP); e a fintech de infraestrutura de mercado Vórtx.

A Basement terá licença temporária para atuar como escrituradora, podendo atender empresas limitadas que pretendam fazer ofertas públicas de papéis.

Os outros projetos envolvem a emissão, distribuição pública e negociação, em mercado de balcão organizado, de tokens em redes de blockchain.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos