Dá para chegar? Bruno Henrique e Gabigol travam duelo particular pela artilharia do Brasileirão

Marcello Neves
Bruno Henrique e Gabigol somam 71 gols em 2019; com Arrascaeta, 86

Coletivamente, o Flamengo já atingiu o seu objetivo no Campeonato Brasileiro. Mas individualmente ainda há o que ser disputado. Principalmente para os atacantes Gabigol e Bruno Henrique, que tendem a iniciar uma disputa sadia e particular nestas quatro rodadas restantes para definir qual rubro-negro será o artilheiro do torneio.

Atualmente, o líder isolado deste quesito é Gabigol, com 22 gols marcados, mas ele não atuará contra o Ceará, nesta quarta-feira, por ter sido expulso contra o Grêmio, no último dia 17. Com isso, abre caminho para Bruno Henrique, com 18 tentos anotados, ser a referência ofensiva da equipe e tentar diminuir a diferença para o seu companheiro.

Por sinal, Bruno Henrique foi um dos atletas que se colocou à disposição de Jorge Jesus para enfrentar o Ceará mesmo após as longas comemorações pelo título da Copa Libertadores. O próprio camisa 27 já convocou a torcida para encher o Maracanã e cabe ao técnico português decidir se ele será deve ser um dos poucos titulares em campo nesta noite.

– Vamos encher o Maracanã, nós vamos fazer uma festa. Quarta-feira (contra o Ceará) é festa – afirmou Bruno Henrique durante comemoração em carro aberto, no Rio.

Contando os números da temporada completa, no entanto, é bem difícil que Bruno Henrique alcance Gabigol. Enquanto o camisa 27 tem 31 gols no ano, seu companheiro já soma 40. Teria que ter uma média acima de 1 gol por partida se quiser ocupar o posto.

O Flamengo fará, no mínimo, mais cinco jogos até o final da temporada: Ceará, Palmeiras, Avaí e Santos. Além disso, está garantido na semifinal do Mundial de Clubes (contra Al-Hilal ou Esperánce) - podendo somar mais um jogo se avançar à decisão.