Dólar abre acima de R$ 5, com derrota de governo no Congresso e restrição de voos nos EUA

A man enters a currency exchange office decorated with images of dollars and euro bills, in Sao Paulo, Brazil, March 5, 2020. REUTERS/Rahel Patrasso

O dólar comercial abriu em forte alta nesta quinta-feira, negociado acima de R$ 5. Às 9h08, a moeda americana era vendida a R$ 5,02, com valorização de 6,37%.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Notícias no Google News

Logo após a abertura do mercado de câmbio, o Banco Central anunciou que vai elevar sua venda de dólares no mercado à vista hoje. Ao todo, serão vendidos US$ 2,5 bilhões, e não mais US$ 1,5 bilhão como anunciado na quarta-feira.

Leia também

O dia é de nervosismo nos mercados globais, após a decisão do presidente americano Donald Trump de suspender por 30 dias os voos entre Estados Unidos e Europa para conter os efeitos da pandemia de coronavírus.

No Brasil, a tensão é agravada pela derrota do governo no Congresso na quarta-feira. Senadores e deputados derrubaram ontem um veto do presidente Jair Bolsonaro a uma mudança nas regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC, pago a idosos e deficientes físicos de baixa renda), que terá impacto de R$ 20 bilhões nos cofres públicos só neste ano.

Na quarta-feira, antes mesmo da decisão do Congresso, a Bolsa brasileira já havia sofrido fortes perdas e o 'circuit breaker', mecanismo que interrompe as negociações em caso de queda superior a 10%, chegou a ser acionado pela segunda vez numa mesma semana. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3) fechou em queda de 7,64%.

O Banco Central do Brasil anunciou, após o fechamento dos mercados, que voltaria a fazer leilões de dólares no mercado à vista nesta quinta. Será vendido US$ 1,5 bilhão em reservas.

No fim da noite de quarta, o presidente Trump anunciou a suspensão de voos para entre Estados Unidos e Europa. Com isso, as Bolsas asiátias fecharam em queda, com perdas de 4,41% em Tóquio e 7,23% em Sidney. Na Europa, as principais Bolsas operam com desvalorização superior a 5%.

A Bolsa brasileira inicia seu pregão às 10h.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.