Dólar acompanha exterior e sai de máximas ante real

Pedestre passa em frente a casa de câmbio em São Paulo

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar era negociado longe de máximas acima da marca de 5 reais no início da tarde desta quarta-feira, e chegou a operar no vermelho, o que operadores atribuíram a um arrefecimento da moeda no exterior.

Às 14:04 (de Brasília), o dólar à vista recuava 0,01%, a 4,9892 reais na venda. No piso da sessão, alcançado pouco antes das 13h20, a divisa perdeu 0,43%, a 4,9682 reais.

Isso representa reversão em relação à alta observada por boa parte manhã, quando o dólar chegou a saltar 1,03%, a 5,0412 reais.

Na B3, às 14:04 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 0,27%, a 4,9935 reais.

Jefferson Rugik, diretor-executivo da Correparti Corretora, disse que o movimento no mercado local está em linha com o arrefecimento do dólar frente a outras divisas emergentes ou de países exportadores de commodities. Nesta tarde, moedas como peso mexicano, peso chileno e dólar australiano eram negociadas no azul frente ao dólar, devolvendo perdas iniciais.

O índice do dólar contra uma cesta de rivais fortes ainda estava em alta, mas se afastava dos maiores patamares do dia, depois de mais cedo tocar pico em cinco anos.

Rugik citou a melhora no desempenho das ações em Wall Street nesta tarde como outro fator que explica a recuperação do real ante as mínimas do dia. Todos os três principais índices dos EUA subiam mais de 1%. [.NPT]

O mercado de opções sinalizava ainda queda da volatilidade no câmbio na tarde desta quarta-feira.

(Por Luana Maria Benedito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos