Dólar chega a bater R$ 5,20 e Bolsa cai, com preocupações sobre juros e crescimento no exterior

RIO — O dólar opera com alta ante o real, chegando a bater os R$ 5,20, enquanto a Bolsa cai no início desta quinta-feira. Os ativos domésticos acompanham o sentimento de abersão ao risco visto no exterior. Seguem preocupando os investidores os impactos negativos das elevações nas taxas de juros para o crescimento econômico global.

Brasduto:Quais os interesses em jogo na proposta que movimenta políticos a favor e empresas contra

Por volta de 10h30, a moeda americana tinha alta de 0,45%, negociada a R$ 5,1671 após atingir a máxima de R$ 5,2091.

No mesmo horário, o Ibovespa caía 0,28%, aos 104.100 pontos.

Mais juros e por mais tempo

A divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) na véspera, que apesar de indicar desaceleração veio acima do esperado, manteve as expectativas de um ciclo de altas de juros longo e acelerado por parte do Federal Reserve, Banco Central americano.

Nesta quinta, foram divulgados dados sobre a inflação ao produtor. O índice subiu 0,5% em abril após elevação de 1,6% em março.

Nos os 12 meses até abril, o índice avançou 11,0% após acelerar 11,5% em março. Os números foram divulgados pelo Departamento do Trabalho americano e vieram em linha com as expectativas.

Com um aperto monetário acelerado, crescem no mercado os receios de um cenário de estagflação, marcado por alta inflação e baixo crescimento, e por uma possível recessão mais adiante.

Nesse contexto, os investidores tendem a migrar seus recursos para ativos que ofereçam maior segurança, penalizando os mercados acionários.

Na cena interna, a inflação também preocupa após o IPCA de abril indicar maior alta para o mês em 26 anos.

Diante do resultado, o mercado já precifica que o ciclo de altas da Selic deva continuar e que, mesmo após o seu fim, a taxa ficará em nível elevado por mais tempo.

“Mercados globais estão ensaiando mais uma sessão de perdas frente à manutenção dos receios com crescimento e inflação, após o CPI de abril ter superado estimativas nos EUA e a China ter reportado novos casos de Covid-19 em Xangai”, destacaram analistas da Guide Investimentos, em nota matinal.

Ações

Entre as ações, as ordinárias da Petrobras (PETR3, com direito a voto) subiam 0,22% e as preferenciais (PETR4, sem direito a voto), 0,18%.

As ordinárias da Vale (VALE3) caíam 2,31% e as da Siderúrgica Nacional (CSNA3), 2,90%.

As preferenciais da Usiminas (USIM5) cediam 1,45%.

No setor financeiro, as preferenciais do Itaú (ITUB4) e do Bradesco (BBDC4) tinham altas de 0,50% e 0,48%, respectivamente.

Petróleo volátil

Os preços dos contratos futuros do petróleo alternavam altas e baixas pela manhã. Os investidores ponderam os temores em relação a possibilidade de recessão e as preocupações com a oferta.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) cortou sua previsão de crescimento da demanda mundial de petróleo em 2022 pelo segundo mês consecutivo.

Em seu relatório mensal, o grupo de países citou o impacto da invasão russa da Ucrânia, o aumento da inflação e o avanço da Covid-19 na China.

A Opep afirmou que a demanda mundial aumentaria 3,36 milhões de barris por dia (bpd) em 2022, uma queda de 310 mil bpd em relação à previsão anterior.

“Espera-se que a demanda em 2022 seja impactada pelos desenvolvimentos geopolíticos em andamento na Europa Oriental, bem como pelas restrições da pandemia de COVID-19”, disse a Opep no relatório.

O documento mostrou que a produção da Opep em abril aumentou 153 mil bpd para 28,65 milhões de bpd

Por volta de 10h20, no horário de Brasília, o contrato para julho do petróleo tipo Brent caía 0,25%, negociado a US$ 107,24, o barril.

Já o contrato para junho do petróleo tipo WTI avançava 0,33%, cotado a US$ 106,06, o barril.

Bolsas no exterior

Na Europa, as bolsas operam com baixas. Por volta de 10h30, em Brasília, a Bolsa de Londres caía 1,95% e a de Frankfurt, 1,83%. Em Paris, ocorria queda de 2,12%.

As bolsas asiáticas fecharam com quedas. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, caiu 1,77%. Em Hong Kong, houve baixa de 2,24% e, na China, de 0,12%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos