Dólar e Bolsa têm volatilidade em semana de CPI e balanços corporativos pelo mundo

O Globo
·3 minuto de leitura

RIO — O dólar comercial alterna altas e baixas ante o real no início desta terça-feira. No cenário interno, destaque para o IPCA-15, considerado uma prévia da inflação oficial, que veio um pouco abaixo das expectativas do mercado. Além disso, ganha atenção dos investidores a instalação da CPI para fiscalizar o combate à Covid-19 realizado pelo governo, que tem previsão para iniciar os trabalhos nesta terça-feira.

No exterior, segue a temporada de balanços corporativos e as expectativas para a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed), banco central americano, que termina amanhã.

A manutenção dos juros dos títulos do Tesouro americano em um patamar não elevado, a resolução do impasse do Orçamento no Brasil e a sinalização de reformas pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) também são fatores que ajudam na perda de força do dólar por aqui.

Por volta de 12h10, a moeda americana era negociada a R$ 5,44, baixa de 0,09%. No mesmo horário, o índice Ibovespa caía 0,35%, aos 120.167 pontos.

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3, com direito a voto) caem 0,17%, e as preferenciais (PETR4, sem direito a voto), a 0,14%. .

Já as ordinárias da Vale (VALE3) sobem 1,10%. Nesta segunda-feira, a mineradora informou um salto de 2.220% no seu lucro líquido, que alcançou US$ 5,5 bilhões nos três priemeiros meses do ano. A cifra é equivalente a quase R$ 30 bilhões e está ligada à alta no preço internacional do minério de ferro.

Entre as altas, destaque para as preferenciais da Usiminas (USIM5), que avançam 2,05% e para as ordinárias da CVC Brasil (CVCB3), que têm alta de 3,43%.

"Entramos na última semana do mês em clima de espera", disseram em nota analistas da Genial Investimentos, destacando que existe a possibilidade de alguma cautela entre os investidores devido à agenda de eventos macroeconômicos e corporativos da semana.

Inflação em abril

Segundo dados divulgados pelo IBGE, nesta terça-feira, o IPCA ficou em 0,60% em abril. No acumulado dos últimos 12 meses, porém, o IPCA-15 acumula alta de 6,17%. O resultado ultrapassa o teto da meta estabelecida pelo Banco Central para 2021, que é de 5,25%.

O anúncio ocorre uma semana antes da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para discutir a taxa básica de juros. A expectativa é que ocorra uma nova alta de 0,75 ponto percentual. Hoje, a Selic está na casa dos 2,75%.

Bolsas no exterior

Nos Estados Unidos, as bolsas operavam em baixa no início desta terça-feira. Os investidores estão em compasso de espera em relação à reunião do Fed.

Por volta de 11h40, no horário de Brasília, o índice Dow Jones tinha queda de 0,16%, enquanto no S&P e em Nasdaq, as baixas eram de 0,15% e 0,45%, respectivamente.

Também por volta de 11h40,em Brasília, as bolsas europeias registravam quedas. A Bolsa de Londres caía 0,27%. Em Frankfurt, a baixa era de 0,30% e, em Paris, de 0,09%.

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, caiu 0,46%. Em Hong Kong, a baixa foi de 0,04%. Na China, houve leve alta, também na casa dos 0,04%.