Dólar fecha com oscilação negativa de 0,05%, a R$5,3823

·1 minuto de leitura
Cédulas de dólares dos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar começou a semana perto da estabilidade, com o real incapaz de se beneficiar do ambiente externo mais positivo, o que no fim deixou a moeda norte-americana longe das mínimas da sessão e fez sobressaírem temas idiossincráticos do Brasil.

O dólar à vista teve variação negativa de 0,05%, a 5,3823 reais na venda. A moeda tocou a mínima do dia (de 5,345 reais, queda de 0,74%) ainda na primeira parte do pregão, mas se recuperou para bater a máxima intradiária de 5,4023 reais (+0,32%) por volta do meio-dia e meia.

À tarde as vendas reapareceram, mas sem a intensidade de mais cedo.

O movimento do dólar aqui foi bem mais contido do que no exterior, onde a moeda caía 0,5% frente a uma cesta de pares --o que seria a maior queda diária desde o começo de maio.

Dados fracos nos EUA e a notícia de que a China zerou o número de casos de Covid-19 no país por transmissão comunitária deram impulso a ativos de risco, com destaque para moedas pares do real, commodities (+2,4%) e as bolsas de valores dos EUA, em que o índice de tecnologia Nasdaq Composite cravou novo recorde [.NPT].

(Por José de Castro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos