Dólar passa de R$ 5,30, com eleições da Geórgia e quarentena na Europa. Bolsa cai

Extra, com agências internacionais
·2 minuto de leitura

O dólar opera em alta nesta terça-feira, com a imposição de novos lockdowns na Europa e as eleições na Geórgia para duas últimas cadeiras no Senado dos Estados Unidos. Na máxima do dia, chegou a ser negociado a R$ 5,35, mas perdeu um pouco de fôlego ao longo da manhã e era cotado a R$ 5,29 por volta das 11h45, alta de 0,43% em relação ao primeiro pregão do ano.

A Bolsa, por sua vez, abriu em queda e se manteve no terreno negativo pela manhã. Perdia 0,96%, aos 117.713 pontos. Na véspera, recuou 0,14%.

Veja ainda:

Os investidores acompanham com atenção o resultado das eleições na Geórgia porque ela definirá o controle do Senado.

Um cenário de vitória "azul" na Geórgia resultaria em um empate no número de senadores democratas e republicanos nos EUA, o que abriria "espaço para que a agenda democrata seja imposta, aumentando a probabilidade de alta de impostos e regulações ao setor de tecnologia, além de um salto nos gastos públicos", disse em relatório o time da Guide Investimentos.

No cenário doméstico, todos os olhares se voltavam para a eleição para presidente da Câmara dos Deputados, em meio à ansiedade dos mercados pela retomada da agenda de reformas e controle de gastos.

Leia também:

Temores de que o governo possa furar seu teto de gastos em 2021 foram um fator decisivo para a disparada de mais de 29% do dólar no ano passado.

Nos EUA, as Bolsas sobem. O Dow Jones subia 0,40%, o S&P 500 avançava 0,37% e o Nasdaq registrava alta de 0,27%.

No mercado europeu, o dia é de queda, refletindo a volta a uma quarentena mais dura no Reino Unido e medidas mais restritivas de circulação em outros países. Londres perdia 0,13%, Paris recuava 1,03% e Frankfurt tinha baixa de 1,11%.

Na Ásia, a maioria das bolsas fechou no terreno positivo, com exceção de Tóquio, com o índice Nikkei recuando 0,37%.

Na China, o índice de blue-chips ampliou os ganhos para atingir uma máxima de cinco anos e meio nesta terça-feira, ajudado pelos papéis de consumo, com os investidores aguardando mais medidas para alimentar o consumo no país em meio ao surto de coronavírus.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 1,91%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,73%. Em Hong Kong, a Bolsa avançou 0,64% e a de Seul teve valorização de 1,57%.