Dólar se aproxima de R$ 5,45, com dados de seguro-desemprego nos EUA e política no Brasil; Bolsa cai

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO — Após iniciar o dia em baixa, o dólar comercial inverteu o movimento e passou a subir no fim da manhã desta quinta-feira, após a divulgação de dados sobre seguro-desemprego nos EUA, que vieram acima do esperado. Internamente, investidores acompanham desdobramentos da prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ).

Por volta das 13h, a moeda americana avançava 0,60%, a R$ 5,4471. A Bolsa, por sua vez, caía 0,92%, com o Ibovespa a 119.253 pontos. O movimento é alinhado com o recuo das bolsas americanas. O índice Dow Jones cedia 0,75%, o S&P 500 tinha perda de 0,89% e Nasdaq recuava 1,38%.

A cautela no mercado americano deve-se à alta nos pedidos de seguro-desemprego no país, que subiram a 861 mil na última semana, segundo divulgado pelo Departamento do Trabalho americano. O resultado ficou acima da expectativa de analistas , que previam 773 mil solicitações.

Os investidores também acompanham de perto a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que acabou desviado a atenção sobre o possível retorno do auxílio emergencial. O temor dos investidores é que o imbróglio da prisão e sua repercussão política possa afetar o andamento da agenda econômica.