Dólar tem volatilidade e Bolsa sobe, com dados de inflação americana abaixo do esperado

·4 minuto de leitura

RIO — O dólar alterna leves altas e baixas ante o real no início desta terça-feira, após a divulgação de novos números da inflação americana abaixo do esperado. No cenario interno, a atenção dos investidores se volta para a participação do presidente da Petrobras, Joaquim Luna e Silva, em comissão na Câmara, e para falas do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, sobre a politica monetária.

Por volta de 10h30, a moeda americana tinha leve queda de 0,17%, negociada a R$ 5,2145. No mesmo horário, o índice Ibovespa subia 0,74%, aos 117.265 pontos.

Números abaixo do esperado

Segundo o Departamento do Trabalho americano, o índice de preços ao consumidor subiu 0,3% em agosto em relação a julho, abaixo das expectativas do mercado.

No acumulado de 12 meses, a alta é de 5,3%.

O núcleo do índice, que exclui componentes voláteis de alimentos e energia avançou 0,1% em agosto, após alta de 0,3% em julho. Esta é a menor alta para o núcleo em um mês desde fevereiro.

Na base anual, o avanço no núcleo é de 4%.

O dado é importante, pois pode dar pistas sobre o início do processo de retirada de estímulos nos Estados Unidos pelo Federal Reserve, Banco Central americano.

A expectativa é que a redução da compra de ativos, o chamado “tapering” comece ainda este ano, mas não há qualquer data definida. Os dirigentes têm reunião marcada para discutir a política monetária do país na próxima semana.

Para o estrategista-chefe do banco digital Modalmais, Felipe Sichel, a perspectiva de “tapering” até o fim do ano segue válida mesmo com os números abaixo.

“O número mostra o crescimento em setores específicos de bens e de itens de energia, bem como perda de ritmo de serviços subjacentes, o que deveria reforçar o debate sobre a transitoriedade da inflação. De toda forma, segue válida a perspectiva de tapering este ano conforme amplamente comunicado pelo Fed”, escreveu em comentário a clientes.

De olho em Luna e Neto

O presidente da Petrobras, Luna e Silva, fala na comissão geral da Câmara dos Deputados e deve ser indagado sobre os preços dos combustíveis no país, um assunto que é sensível tanto para o presidente Jair Bolsonaro quanto para os investidores.

Ao falar da comissão em sua conta no Twitter, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) escreveu que “a Petrobras deve ser lembrada: os brasileiros são seus acionistas”.

Já o presidente do BC, Roberto Campos Neto, afirmou que o banco levará a Selic “para onde precisar levar” em busca do cumprimento das metas de inflação. Mas, ele ressaltou que a autoridade monetária não reagirá a cada nova divulgação de dados elevados.

As afirmações foram feitas durante participação de Campos Neto no MacroDay 2021, evento virtual promovido pelo BRG Pactual nesta terça-feira.

No acumulado de 12 meses até agosto, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) está em 9, 68%

No cenário interno, os investidores também avaliam novos dados do setor de serviços. Segundo o IBGE, o setor avançou 1,1% em julho, na comparação com junho.

É o quarto mês seguido de alta da atividade, após queda em março frear a trajetória de recuperação. Com o resultado, o setor se encontra 3,9% acima de fevereiro do ano passado e também alcança o patamar mais elevado desde março de 2016.

Ações

Entre as ações, as ordinárias da Petrobras (PETR3, com direito a voto) cediam 0,78% e as preferenciais (PETR4, sem direito a voto), 0,84%.

As ordinárias da Vale (VALE3) tinham leve alta de 0,15%.

No setor financeiro, as preferenciais do Itaú (ITUB4) e do Bradesco (BBDC4) cediam 0,03% e 0,28%, respectivamente.

Bolsas no exterior

Na Europa, as bolsas operavam com direções contrárias. Por volta de 10h35, no horário de Brasília, a Bolsa de Londres cedia 0,10% e a de Frankfurt subia 0,31%. O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, tinha queda de 0,17%.

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, subiu 0,73. Em Hong Kong, houve recuo de 1,21% e, na China, de 1,42%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos