Dólar vai abaixo de R$5,50 após BC marcar presença no mercado

·2 minuto de leitura
Dólar vai abaixo de R$5,50 após BC marcar presença no mercado

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar recuava nesta quinta-feira, sendo negociado abaixo dos 5,50 reais conforme a divisa brasileira recebia suporte de intervenção extraordinária do Banco Central no mercado de câmbio.

A autarquia vendeu nesta quinta-feira 20 mil contratos de swap cambial tradicional distribuídos entre os vencimentos 1º de fevereiro de 2022 e 1º de junho de 2022, o equivalente a 1 bilhão de dólares, provendo mais liquidez ao mercado depois de operação surpresa na véspera que derrubou o dólar de máximas acima de 5,57 reais.

"Acreditamos que isso deve ajudar o real a operar bem no curto prazo", disseram estrategistas do Citi em nota, atribuindo a desvalorização recente do real a um cenário global menos benigno para mercados emergentes, riscos fiscais domésticos relacionados a possível extensão do auxílio emergencial para a população e pressões compradoras relacionadas a desmonte de "overhedge" pelos bancos.

O "overhedge" é uma proteção cambial adicional adotada por bancos que deixou de ser interessante depois de mudanças em regras tributárias. Desfazê-lo implica compra de dólares.

Às 10:26, o dólar recuava 0,28%, a 5,4924 reais na venda, e foi a 5,4680 na mínima do dia, queda de 0,73%. O contrato mais líquido de dólar futuro tinha queda de 0,27%, a 5,515 reais.

Para Mauro Morelli, estrategista-chefe da Davos Investimentos, não é possível atribuir a desvalorização do dólar nesta manhã apenas à intervenção do Banco Central, ressaltando que o efeito do leilão extraordinário deve ter curta duração.

Ele apontou o ambiente externo mais inclinado à tomada de risco nesta quinta-feira -- com as bolsas europeias [.EUPT] e os futuros de Wall Street [.NPT] subindo e o índice do dólar caindo -- como suportes para o real.

O foco dos investidores internacionais continuava na alta dos preços, depois que o Federal Reserve sinalizou na ata de sua última reunião já estar discutindo planos de começar a reduzir estímulos no mês que vem em meio a pressões inflacionárias. Dados desta manhã mostrarem que o índice de preços ao produtor dos EUA subiu 0,5% em setembro, leitura ligeiramente abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de alta de 0,6%.

Na véspera, a moeda norte-americana à vista caiu 0,55%, a 5,508 reais na venda, depois de chegar a tocar 5,5743 reais no pico da sessão (+0,65%).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos