Dólar volta a subir e é negociado a R$ 4,16; Bolsa recua aos 116 mil pontos

Gabriel Martins

RIO — Durou pouco a queda do dólar comercial. Nesta quarta, a moeda é negociada com alta de 0,75%, valendo R$ 4,16. No mercado acionário, o Ibovespa (índice de referência da Bolsa de São Paulo) recua 0,6%, aos 116.931 pontos. A divulgação de dados macroeconômicos brasileiros abaixo das expectativas do mercado é apontada pelos especialistas como justificativa para este cenário.

Na manhã desta terça, o IBGE divulgou a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) referente a novembro de 2019. O indicador teve alta de 0,6% no período na comparação com outubro. Entretanto, o mercado projetava um avanço maior, de 1,2%.

Semana passada, foi a vez da produção industrial decepcionar o mercado. Também em novembro, a indústria registrou retração de 1,2%, enquanto os analistas projetavam perdas de 0,7%.

— Começamos a observar um sentimento inicial e ainda pequeno de frustração com os resultados econômicos. Eles ainda são referentes a 2019, mas à medida que os indicadores vão sendo divulgados, é possível que as casas de análise revisem tanto as projeções para o crescimento da economia em 2019 quanto em 2020 — avalia Maurício Pedrosa, estrategista da gestora Áfira.