D.O.M cai 14 posições em ranking dos melhores restaurantes do mundo

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.04.2015: O chef Alex Atala, dono do restaurante D.O.M., em evento realizado no MuBE (Museu Brasileiro da Escultura), em São Paulo em 2015. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O restaurante D.O.M. caiu 14 posições no World's 50 Best, ranking dos melhores restaurantes do mundo eleitos pela revista Restaurant, divulgado nesta terça-feira (18). Ele teve pior a colocação desde 2006, quando apareceu na lista pela primeira vez, em 50° lugar. Da 30ª posição, no ano passado, ele agora desceu para a 54ª. Esta faixa abrange a segunda metade do ranking -posições de 51 a 120. Os primeiros colocados, de 1 a 50, serão divulgados em uma cerimônia no dia 25 de junho. Já o Maní, da chef Helena Rizzo, subiu. O restaurante, que ano passado ocupou o 83º lugar, pulou para o 73°.  Dois restaurantes do Rio de Janeiro também estão na lista. Lasai, do chef Rafa Costa e Silva, recuperou a queda dos últimos anos e agora aparece na 74ª posição. A casa era a 100ª da lista em 2018.  O restaurante Oteque, do chef paranaense Alberto Landgraf, ocupou o lugar do concorrente carioca e ficou no 100º lugar. É a primeira vez da casa no raking. Em 2018, A Casa do Porco, de Jefferson Rueda, estreou logo na 79ª posição, à frente do Maní e do Lasai e, por enquanto, não apareceu na lista. O guia anual costuma dar o título de melhores do mundo a cem restaurantes. Nesta edição, porém, a premiação vai eleger 120, como uma homenagem ao aniversário de 120 anos da água San Pellegrino, patrocinadora do evento.