Da COP27 a Portugal, Lula segue em missão para melhorar relações internacionais

Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva

Por Catarina Demony

LISBOA (Reuters) - Luiz Inácio Lula da Silva viajou da cúpula da COP27 no Egito para Portugal nesta sexta-feira para se encontrar com autoridades, reforçando que melhorar os laços internacionais e a imagem do país no exterior será uma de suas principais prioridades como presidente.

Lula iniciará seu terceiro mandato apenas em janeiro, mas desde já está em uma missão de dizer ao mundo que "o Brasil está de volta".

No Egito, Lula se reuniu com enviados da China e dos Estados Unidos para o clima, além do chefe de política climática da União Europeia, Frans Timmermans, e do secretário-geral da ONU, António Guterres.

Durante os quatro anos do presidente Jair Bolsonaro no cargo, os laços do Brasil com alguns outros países se desgastaram.

Na quarta-feira, Lula foi recebido como uma superestrela na COP27, ao prometer renovar o compromisso do Brasil com florestas tropicais para enfrentar a crise climática e se oferecer para realizar futuras negociações climáticas da ONU na Amazônia.

Em Portugal, Lula deve se encontrar com o presidente Marcelo Rebelo de Sousa e com o primeiro-ministro, António Costa, ainda nesta sexta-feira. Ele escreveu no Twitter que "Portugal é um país irmão e importante parceiro do Brasil na Europa".

Após o desembarque, o presidente eleito almoçou num restaurante de Lisboa e foi recebido por uma multidão de apoiadores. Os brasileiros constituem a maior comunidade migrante de Portugal e Lisboa tem o maior número de eleitores brasileiros fora do Brasil.

A cúpula da COP27 foi a primeira viagem internacional de Lula desde que foi eleito, mas Portugal é sua primeira visita bilateral.

"Acreditamos que ao escolher Portugal como primeiro país para uma visita bilateral após a sua eleição, está a dar um sinal muito forte", afirmou o ministro das Relações Exteriores, João Cravinho, à agência Lusa.

Bolsonaro não visitou Portugal durante o mandato e, em julho deste ano, cancelou uma reunião com o presidente de Portugal no Brasil porque Sousa também tinha planos de se encontrar com Lula.

"Vamos retomar diálogos para o melhor de nossos povos", disse Lula no Twitter.