Da igreja ao rap: entenda a relação entre Pedro e Gabigol no Flamengo, opostos que nem sempre se atraem

Para quem convive com Pedro e Gabigol no dia a dia do Flamengo, o entrosamento recente que resultou na sequência da dupla junta em campo, o que deve se manter hoje, 16h, contra o Corinthians, é resultado de um certo esforço. Mais do que uma relação complementar por características de jogo ou amizade, os atacante são opostos que se atraem pela busca do protagonismo individual.

Longe de não se gostarem, são pessoas muito diferentes. Pedro, mais tranquilo, frequentador da igreja. Gabriel, o artista do rap, da provocação, das festas. Na mesa de almoço do CT, cada um está normalmente com um grupo. Raramente sentam juntos. Os dias de trabalho são vividos sem intimidade ou aproximação, salvo quando o tema é o que fazer em campo. Aí, sim, tem havido conversas sobre jogar junto e se ajudar.

A dupla não se evita, só não é próxima na chamada “resenha”. Só que o respeito, dizem, é muito grande um pelo outro pelo que são como jogador. Não à toa, o Flamengo tem evitado perder Pedro, alvo até do Palmeiras, e descarta vender Gabigol na próxima janela internacional. Desde a chegada de Pedro, em 2020, ele já foi titular ao lado de Gabigol em 17 jogos. Foram 13 vitórias, três empates e uma derrota, aproveitamento: 82,3 %. No primeiro ano, goram quatro jogos juntos. Em 2021, cinco. Agora, são oito.

Pedro já tinha evoluído na reta final sob o comando do técnico Paulo Sousa. Passou por um momento de baixa confiança por não ter tido sequência, sobretudo em jogos grandes, balançou com a oferta do Palmeiras, e desanimou por não ter aparecido entre os convocados da seleção. Sair dessa fase, dizem pessoas próximas, exigiu muito do mental do jogador. O atacante se conscientizou que precisaria fazer o melhor sempre independente das condições. Titular ou não. Convocado ou não. Esse tem sido o grande diferencial. Tudo baseado em sua fé, no apoio da família e no amadurecimento.

Do lado de Gabigol, a reação é mais intempestiva e menos reclusa. O atacante bota para fora as broncas todas, inclusive com o torcedor do Flamengo que o vaiou recentemente no Maracanã. Os questionamentos funcionam como combustível. Após voltar a marcar sobre o Santos, em jogo no qual também foi perseguido, o pai do atacante, Valdemir, postou no Instagram: “Xinguem, critiquem, falem inverdades...Mas verás que um filho seu jamais foge à luta”. Já são três gols nos últimos quatro jogos com vitórias da equipe.

Se goleou na Libertadores, no Brasileiro o Flamengo ainda faz corrida de recuperação. Com 21 pontos, está a cinco do Corinthians, quarto colocado. Dorival Junior terá que decidir se mantém Pedro e Gabi juntos, mas também se fará novas mudanças no time que está em boa fase. A tendência é que Rodrigo Caio reapareça na zaga, provavelmente no lugar de Léo Pereira, ao lado de David Luiz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos