Da prisão, Lula critica atuação do governo na greve: 'Não faz nada?'

AP Photo/Andre Penner

Preso desde o último dia 7 de abril, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a atuação do governo do presidente Michel Temer na greve dos caminhoneiros. Nesta quinta-feira, o petista recebeu a visita dos líderes do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), e da oposição na Câmara, José Guimarães (CE).  Segundo eles, Lula “sabe de tudo” que está acontecendo no Brasil.

“É um presidente atualizado de tudo que está acontecendo. E, quando eu disse a ele que o Pimenta falaria sobre a crise que o país está vivendo, da greve dos caminhoneiros, ele disse: ‘a que ponto chegamos, o preço da gasolina, uma greve deste porte, cadê o governo, o governo não faz nada?” contou Guimarães, em vídeo feito na saída da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está detido desde sua prisão. 

Lula foi condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Apesar de a Lei da Ficha Limpa determinar que condenados nessa situação fiquem inelegíveis, Guimarães disse que o petista reafirmou sua candidatura.

Ambos tentaram passar uma imagem de um Lula “animado, determinado e otimista”. O PT informou que vai lançar a candidatura dele no dia 9 de junho.

 “Temos que acabar com esse fuxicamento de que pode e não pode ser candidato.”