Dados parciais apontam vitória de Lula na Austrália e de Bolsonaro no Japão

MILÃO, ITÁLIA, 30/10/2022 - Movimento de eleitores brasileiros em seção eleitoral de Milão, na Itália, para a votação do segundo turno presidencial entre Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Michele Oliveira/Folhapress)
MILÃO, ITÁLIA, 30/10/2022 - Movimento de eleitores brasileiros em seção eleitoral de Milão, na Itália, para a votação do segundo turno presidencial entre Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Michele Oliveira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Países da Oceania e da Ásia já encerraram as votações do segundo turno e, apesar de não haver resultados oficiais, já é possível ver uma tendência pelos boletos das seções eleitorais. Pelo que eleitores compartilharam nas redes sociais, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece como vitorioso na Austrália, Nova Zelândia e Coreia do Sul, enquanto Jair Bolsonaro (PL) sai na frente no Japão.

Em Sydney, na Austrália, por exemplo, os boletins de 11 seções de votação mostram Lula na frente com 2.206 dos votos, o que corresponde a 61,3% votos, contra 1.392 votos (38,7%). Os dados são semelhantes aos registrados na Nova Zelândia, onde Lula aparece com 389 votos (70,3%) contra 164 de Bolsonaro (29,6%), pelos dados parciais.

A Coreia do Sul também tem Lula como o preferido dos brasileiros que residem no país. O candidato do PT teve 126 votos, enquanto o atual presidente brasileiro recebeu 70, o que corresponde a 64,2% e 35,7%, respectivamente. Já no Japão, a tendência é outra. Em Nagoia, Bolsonaro aparece bem na frente, com 3,488 votos (84,3%) contra 651 (15,7%) de Lula.

As votações continuam em vários outros países e, como já havia acontecido no primeiro turno, há registro de filas e espera de até 4 horas para votar. Paris é uma das cidades com maior aglomeração, junto de Lisboa e Zurique. Cidade com maior número de eleitores brasileiros no exterior, a capital portuguesa teve um princípio de confusão e a polícia portuguesa precisou intervir.

Segundo dados do consulado do Brasil na cidade, mais de 5.000 pessoas já haviam votado na capital portuguesa até as 10h (7h do Brasil). Há 45.273 brasileiros aptos a votar, um aumento de mais de 113% em relação a 2018. No primeiro turno, por causa do horário de votação acabou sendo estendido em três horas.