Dados sobre Amazônia desmentem fala de Bolsonaro na ONU: Desmatamento em agosto foi o maior dos últimos 10 anos

·2 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro. (AP Photo/Eraldo Peres)
  • Dados sobre Amazônia desmentem fala de Jair Bolsonaro na Assembleia-Geral da ONU

  • Desmatamento em agosto foi o maior dos últimos 10 anos e 48% maior do que o de agosto de 2020

  • Presidente disse que houve redução de 32% se comparado com mesmo mês do ano anterior

Apesar da fala do presidente Jair Bolsonaro, durante discurso de abertura da Assembleia-Geral da ONU, nesta terça-feira (21), o desmatamento da Amazônia em agosto de 2021 é o maior para o mês em dez anos.

Bolsonaro citou uma redução de 32% do desmatamento no mês de agosto se comparado com o mesmo mês do ano anterior.

“Na Amazônia, tivemos uma redução de 32% do desmatamento no mês de agosto, quando comparado a agosto do ano anterior. Qual país do mundo tem uma política de preservação ambiental como a nossa?”

Leia também:

No entanto, segundo dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônica (Imazon), que monitora a região por satélite, foram desmatados 1.606 km² de floresta em agosto, o que equivale a cinco vezes o tamanho de Belo Horizonte e é 7% maior do que o registrado em agosto de 2020.

De acordo com o Imazon, se somados os dados obtidos entre janeiro e agosto deste ano, já foram destruídos 7.715 km² de floresta. Este índice também foi o pior da década e chega a ser 48% maior do que o ocorrido no mesmo período do ano passado.

Preservação do meio ambiente

Sobre o tema meio ambiente, Bolsonaro afirmou que "nenhum país do mundo possui uma legislação tão completa" quanto a do Brasil. "Nosso código florestal deve servir de exemplo para outros países. O Brasil é um país com dimensões continentais, com grandes desafios ambientais. São 8,5 milhões de quilômetros quadrados, dos quais 66%, dois terços, são vegetação nativa, a mesma desde o seu descobrimento em 1500", afirmou.

"Somente no bioma amazônico, 84% da floresta está intacta, abrigando a maior biodiversidade do planeta. Lembro que a área da Amazônia equivale a toda área da Europa Ocidental. Antecipamos de 2060 para 2050 o objetivo de alcançar a neutralidade climática. Os recursos humanos e financeiros destinados ao fortalecimentos do órgãos ambientais foram dobrados, com vistas à zerar o desmatamento ilegal. E os resultados dessa importante ação já começaram a aparecer", disse. 

Bolsonaro convidou os outros chefes de estado a conhecerem a Amazônia. O presidente também citou a COP26 e disse o Brasil buscará consenso sobre o mercado de crédito carbono local.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos