Damares comemora representação no MPF contra Felipe Neto e youtuber rebate: ‘postagem mentirosa’

Fernanda Alves e Filipe Vidon
·2 minuto de leitura

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, comemorou em seu Instagram a suposta aceitação, por parte do Ministério Público Federal (MPF), de uma representação contra Felipe Neto por conteúdo impróprio para crianças e adolescentes em seus vídeos. Na publicação, a ministra afirmou que a decisão foi a melhor notícia que recebeu nos últimos dias. O GLOBO procurou o MPF, que até o momento não se manifestou.

Logo após o post de Damares, o youtuber rebateu a ministra pelo Twitter, afirmando a informação é falsa. Segundo ele, o MPF recebeu uma denúncia anônima contra ele e pediu esclarecimentos a respeito do caso, que já foram prestados.

‘Já que a Damares postou, vale esclarecer: Qualquer postagem q diga q o Ministério Público aceitou denúncia contra mim é mentirosa. Foi feita uma denúncia anônima repetindo as falsas acusações de sempre e o promotor apenas pediu para esclarecer. E os esclarecimentos já foram feitos’, escreveu o youtuber.

Damares compartilhou um post do deputado federal Filipe Barros (PSL-PR), onde ele afirma constar na denúncia enviada ao MPF 38 links de vídeos com supostas práticas de crimes. O documento, elaborado pelo youtuber bolsonarista e candidato a vereador em Belo Horizonte, Nikolas Ferreira (PRTB), pede que o órgão analise ainda o livro ‘Felipe Neto: A trajetória de um dos maiores youtubers do Brasil’.

‘Esta foi a melhor notícia que recebi nos últimos dias. Avisem aí aos engraçadinhos que estão violando os direitos das crianças e dos adolescentes que existe um exército que ama crianças no Brasil’, escreveu a ministra.

Na postagem, Damares afirmou ainda que não vai ser surpreender se o youtuber for inocentado das denúncias.

‘É possível até que este indivíduo seja inocentado pela Justiça, pois é claro, ele vai alegar liberdade de expressão. Eu não vou me surpreender se isto acontecer. Em nome da liberdade de expressão e da liberdade artística já vi decisões judiciais que ignoraram a proteção da infância’, publicou, incentivando pais a não permitirem que seus filhos assistam os conteúdos do canal de Felipe Neto.

‘A melhor sentença poderá vir do tribunal popular, do tribunal dos pais, que levará este youtuber e seus patrocinadores a não ganharem mais dinheiro usando nossas crianças’, afirmou.