Damares fará pente-fino nas indenizações de vítimas da ditadura militar no Brasil

Damares Alves anunciou nesta semana que vai iniciar um pente-fino nas indenizações pagas às vítimas da ditadura militar (Fátima Meira/Futura Press)

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, anunciou nesta semana que vai iniciar um pente-fino nas indenizações pagas às vítimas da ditadura militar. Envolvida em uma série de polêmicas, Damares foi acusada nesta semana de ter sequestrado uma criança da aldeia Kamayurá, no centro da reserva do Xingu, no norte do Mato Grosso. As informações foram divulgadas pela revista Época.

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO NO SEU WHATSAPP

Criada em 2002, a Comissão da Anistia era ligada ao Ministério da Justiça. Desde o início do governo de Jair Bolsonaro, o ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos se tornou responsável pelo órgão, que tem o poder de conceder ou não os pedidos. Essas mudanças permitem que a ministra altere a composição do colegiado que toma as decisões e dê a palavra final nos casos.

De acordo com o jornal Valor Econômico, o colegiado será responsável, inclusive, por julgar o pedido de indenização da ex-presidente Dilma Rousseff. Auxiliares de Damares já acreditam que a solicitação de Dilma será rejeitada.