Daniel Alves contrata advogado de Barcelona, Messi e outras celebridades

Cristóbal Martell, conhecido por defender celebridades espanholas, se junta à defesa do jogador brasileiro

Daniel Alves foi preso acusado de estupro em boate localizada em Barcelona. Foto: Douglas Magno/AFP via Getty Images
Daniel Alves foi preso acusado de estupro em boate localizada em Barcelona. Foto: Douglas Magno/AFP via Getty Images

O brasileiro Daniel Alves contratou os serviços de Cristóbal Martell, um conceituado advogado conhecido por já ter trabalhado com clientes ilustres como Lionel Messi e Jordi Pujol Ferrusola.

Martell nasceu em Caracas, onde seu pai era diplomata, embora tenha crescido nas Ilhas Canárias até sair para estudar em Barcelona. Ele é um advogado famoso por sua capacidade de chegar a acordos extrajudiciais.

Leia também:

Além dos mencionados Messi e Jordi Pujol, ele também trabalhou com casos de outras celebridades espanholas como o ex-tesoureiro do Partido Popular Alvaro Lapuerta ou o ex-presidente do Barcelona Josep Lluís Núñez.

O advogado também é conhecido pelos torcedores do Barça por ter sido quem chegou a um acordo com o Tribunal pelo qual o clube foi condenado por infração fiscal na contratação de Neymar. Já Sandro Rosell e Josep Maria Bartomeu foram inocentados

O novo advogado do jogador que defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Catar já está encarregado de apresentar o recurso contra a prisão do brasileiro, que atualmente está detido em Brians 2.

Daniel Alves está em prisão provisória aguardando a resolução do seu caso. Ele é acusado de agressão sexual a uma mulher na boate Sutton, em Barcelona, ​​em 30 de dezembro.

Durante depoimento prestado no dia de sua detenção, ele acabou se contradizendo quando explicava o que aconteceu na antevéspera do Réveillon. Primeiro, o lateral negou qualquer tipo de crime e, inicialmente, disse que nem conhecia a mulher.

Agora, segundo a imprensa espanhola, ele mudou a sua versão do caso durante o depoimento e disse que a relação foi consensual.

Na última segunda-feira (23), o jornal "El Mundo" revelou que a mulher que o acusa descreveu em depoimentos a tatuagem de uma meia-lua que vai do abdome do jogador até a região genital.

Ela afirmou que conseguiu ver a tatuagem no momento em que o brasileiro a trancou no banheiro da boate e a obrigou a fazer sexo oral.