Daniel Alves irá depor sobre acusação de assédio sexual nesta sexta-feira, em Barcelona

O lateral-direito Daniel Alves prestará depoimento nesta sexta-feira, em Barcelona, como parte do caso em que é acusado de ter assediado sexualmente uma mulher numa boate na Espanha, no fim do ano passado. O brasileiro estava no México e retornou nesta semana à capital da Catalunha para testemunhar espontaneamente. A informação foi publicada inicialmente pelos jornais europeus e confirmada pelo GLOBO.

Daniel Alves nega as acusações de agressão sexual.

— Gostaria de negar tudo. Sim, eu estava naquele lugar, com mais gente, curtindo. E quem me conhece sabe que eu amo dançar. Eu estava dançando e curtindo sem invadir o espaço dos outros. Eu não sei quem é essa senhora. Nunca invadi um espaço. Como vou fazer isso com uma mulher ou uma menina? Não, por Deus — disse Daniel Alves ao programa espanhol Y ahora Sonsoles. — Já chega (com o assunto), porque estão sofrendo, principalmente o meu povo.

Entenda o caso

Uma mulher relatou que Daniel Alves a tocou sem permissão e depois colocou a mão por dentro de sua roupa íntima. Após o acontecido, a vítima, assustada, teria avisado as amigas, que acionaram os seguranças da boate.

De acordo com o jornal espanhol ABC, os seguranças presentes ativaram o protocolo da câmara municipal contra agressões e assédios sexuais em espaços privados de diversão noturna assim que foram informados.

Quando a vítima contou para os policiais o que havia acontecido, o jornal informa que Daniel Alves já havia deixado a boate. A polícia catalã, por sua vez, abriu uma investigação em relação ao caso. Posteriormente, a vítima passou por exames médicos em um hospital em Barcelona e os seguranças que a atenderam prestaram depoimento.