Daniel de Oliveira fala sobre a construção de bar em homenagem ao time do coração e se derrete por Sophie Charlotte em 'Todas as flores'

Conhecido por seus trabalhos como ator em novelas, filmes e séries, Daniel de Oliveira agora está se dedicando a uma nova área e se lançará como empresário. No ar como Dom Pedro I em "Independências", da TV Cultura, ele começou a construir um bar temático do seu clube do coração, o Atlético-MG.

Natural de Belo Horizonte, o ator iniciou o projeto por lá há cerca de um ano. O nome do estabelecimento será "Território do Galo". A inauguração está prevista para a data de aniversário do clube, em 25 de março do ano que vem. O empreendimento fica localizado diante da Arena MRV, estádio em construção do Atlético-MG, também com abertura marcada para 2023.

— Nunca tive um bar e de repente estou com um em frente à arena e grande. Então é muita coisa para resolver — conta Daniel em entrevista ao site.

Ele explica como surgiu a oportunidade:

— Minha base em Belo Horizonte é bem próxima do bairro onde vai ser a arena. Quando soube que o estádio seria construído lá, peguei minha moto e fui direto do Rio até lá. O espaço me chamou atenção. Dei um lance no lote e uns dois anos depois comecei a construção do bar. Já tem um ano de obra. Pretendo fazer uns esquentas antes da estreia.

Casado com a também atriz Sophie Charlotte, Daniel também fala sobre o desempenho dela em "Todas as flores", que recentemente estreou no Globoplay. Ele acompanhou de perto a preparação para viver a protagonista Maíra, personagem cega:

— Fiquei muito feliz em vê-la. É uma personagem muito difícil, mas ela estudou demais. Ela foi buscando, chegou perto das pessoas não videntes que a auxiliam. É uma atriz talentosa, linda demais, fazendo uma personagem interessante.

O casal está junto desde 2015 e tem Otto, de 6 anos. Daniel ainda é pai de Raul, de 14 anos, e Moisés, de 11, da relação com Vanessa Giácomo, com quem ele foi casado de 2009 a 2012. O ator entrega qual a reação do caçula ao ver os pais na TV:

— Acho que ele já está até acostumado. Ele não acompanha muito, lógico, algumas cenas não dá. Algumas coisas ele vê e fica bem curioso. Acho que toda criança tem uma veia artística, esse lugar da fantasia.