Daronco terá de pagar cestas básicas por caso contra Hulk

Hulk acusou Anderson Daronco de tentativa de intimidação durante a partida do Galo contra o São Paulo.
Hulk acusou Anderson Daronco de tentativa de intimidação durante a partida do Galo contra o São Paulo. Foto: (Pedro Vilela/Getty Images)

Acusado de ter tentado intimidar o atacante Hulk, do Atlético Mineiro, o árbitro gaúcho Anderson Daronco terá de pagar a quantidade possível de cestas básicas no valor de R$ 5 mil para instituições de caridade de Belo Horizonte e, além disso, emitir uma nota oficial se explicando para o clube mineiro e o seu capitão.

Ouvido pelo STJD após o Atlético Mineiro enviar ao Supremo uma Notícia de Infração contra as atitudes do árbitro na partida, Daronco recebeu uma proposta da Procuradoria da entidade para realizar a transação disciplinar por infringir o artigo 258 do CBJD, que trata de "conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva". O árbitro, no depoimento, alegou que não pretendia coagir ou desrespeitar Hulk, mas, sim, que ele mudasse suas atitudes em partidas futuras.

Leia também:

De acordo com o camisa 7, a autoridade máxima dentro de campo o teria ameaçado: "Quando estava acabando o jogo ele falou assim: 'cuidado com o que você vai falar lá fora'. Eu falei 'por que?', e ele respondeu 'porque não é o último jogo que eu vou apitar de vocês'. Isso é uma ameaça ou não? Eu não sei. Diante dos meus quatro filhos, foi a conversa que eu tive com ele ali".

Sérgio Coelho, presidente do Atlético Mineiro, questionou: "O Daronco não vem a público dizer se ameaçou ou não, qual foi o tom da conversa. E ninguém da comissão de arbitragem fala nada, como se nada tivesse acontecido. E ele continua apitando. Isso é razoável? É aceitável? Não é defender o Atlético ou o Hulk. É defender o futebol brasileiro!".