Datafolha: 76% das pessoas acima de 60 anos em SP não usam Pix, aponta pesquisa

Lançado em novembro de 2020, o Pix é usado por 61% das pessoas em São Paulo para transferir dinheiro ou fazer pagamento. Segundo o Datafolha, dentre os jovens entre 16 e 24 anos, 90% dizem usar a ferramenta. Por outro lado, a adesão cai a cada faixa etária: enquanto isso 76% de quem tem mais de 60 anos não usa o Pix.

A taxa de adesão no grupo entre 25 e 34 anos é de 85%, e de 71% entre as pessoas de 35 a 44 anos. Entre as pessoas com idade entre 45 e 59 anos, 51% dizem usar o Pix.

Pagamentos: Boletos ‘ignoram’ Pix e seguem no mesmo patamar de 2020

Transferência de renda: Maioria identifica Bolsonaro como 'pai' do Auxílio Brasil, mas Bolsa Família mantém memória entre eleitores

O que pode explicar a baixa adesão do sistema entre os velhos pode ser a confiança no sistema. Dos entrevistados que têm acima de 60 anos, 51% não consideram o sistema de transferência "nada seguro", contra 8% que o consideram "muito seguro" e 35% que veem "um pouco". Entre os mais jovens, a taxa de quem não confia é de 9%.

O Datafolha ouviu 1.806 pessoas em 61 municípios do estado de São Paulo, entre os dias 28 e 30 de junho, e a margem de erro é dois pontos percentuais.

Escolaridade interfere em percepção

Criado pelo Banco Central, o Pix permite fazer transferências e pagamentos instantâneos 24 horas por dia e sete dias por semana. O serviço é mais simples e econômico que modalidades como TED e DOC.

Apesar de ser usado por 130 milhões de usuários e já ter levado a mais 1,6 bilhão de transações somente neste ano, o sistema é menos utilizado por pessoas com menos escolaridade no estado de São Paulo, aponta o Datafolha.

De acordo com o levantamento, 79% das pessoas com ensino superior usam o Pix, contra 68% daqueles que possuem ensino médio e somente 30% para quem tem apenas o ensino fundamental.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos