Datafolha: 76% dos brasileiros acham que vacinação contra Covid-19 está mais lenta do que deveria

O Globo
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO - A maioria dos brasileiros acha que a vacinação contra a Covid-19 está devagar. Segundo pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste sábado (20), 76% da população afirma que a imunização segue em ritmo mais lento do que deveria. A percepção está amparada em números. Quando levada em conta a proporção de vacinados em relação ao total de habitantes, o Brasil é o 58º, de acordo com ranking divulgado pela publicação científica "Our World in Data".

Até sexta-feira, 11.492.854 pessoas tomaram a primeira dose da vacina em todo o Brasil, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa compilados na sexta-feira (19). Outras 4.122.203 já receberam a segunda. Ainda de acordo com o Datafolha, 18% dos entrevistados acreditam que a vacinação está sendo feita na velocidade adequada e 6% dizem que a imunização está mais rápida do que deveria.

Leia também

A pesquisa Datafolha foi feita, por telefone, entre os dias 15 e 16 de março com 2.023 pessoas de todos os estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O instituto também questionou em quanto tempo, na opinião das pessoas, maiores de 18 anos serão vacinados contra a Covid-19 no Brasil. Para 43% dos entrevistados, isso deve ocorrer entre seis meses e um ano. Outros 26% estimam que a imunização deve alcançar o resultado entre um e dois anos. Uma em cada dez pessoas acha que só daqui dois anos, enquanto outros 10% apostam na vacinação para todos em até seis meses.

Enquanto o país registra mais de 15 mil mortes por Covid-19 em uma semana, ainda não há garantia de compra de imunizantes suficientes para todas as pessoas. Por enquanto, apenas a CoronaVac e a vacina da AstraZeneca estão sendo aplicadas.

Nesta sexta-feira, o governo federal anunciou que fechou contratos para compra de 100 milhões de vacinas da Pfizer e 38 milhões da Johnson/Janssen.