Datafolha: Atuações de Witzel e Doria na crise do coronavírus são mais bem avaliadas do que a de Bolsonaro

Os governadores João Doria e Wilson Witzel

Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal "Folha de S.Paulo" nesta quarta-feira mostra que a gestão da crise do novo coronavírus dos governadores do Rio, Wilson Witzel (PSC), e de São Paulo, João Doria (PSDB), é mais bem avaliada do que a atuação do presidente Jair Bolsonaro. Segundo o instituto, as ações de Witzel e Doria são aprovadas, respectivamente, por 51% e 55% da população.

A aprovação da gestão de Bolsonaro na crise sanitária é de 28% em São Paulo e 34%, no Rio.

O Datafolha ouviu 528 entrevistados, em São Paulo, e 512, no Rio. A pesquisa foi feita por telefone e a margem de erro é de quatro pontos percentuais.

Avaliação da atuação de Witzel

Avaliação da atuação de Bolsonaro

Avaliação da atuação de Doria

Avaliação da atuação de Bolsonaro

Bolsonaro tem criticado as medidas de restrição do comércio e de serviços nos estados durante o combate à disseminação do novo coronavírus. O presidente prega a necessidade de ações de isolamento vertical, em que apenas pessoas do grupo de risco da Covid-19 fiquem em casa, enquanto os governadores decidiram mantêr as medidas para toda a população, como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde.

A crise escancarou a falta de sintonia entre o governo federal e os chefes estaduais. A relação tem sido marcada por troca de acusações públicas entre o presidente e os governadores. Bolsonaro acusa os antigos aliados de usurpar suas competências e de prejudicarem a economia com as medidas de restrição social.

Outra pesquisa, divulgada no domingo, aponta que a gestão de Bolsonaro diante da crise causada pela Covid-19 é aprovada por 33%, que consideram a ação do presidente como boa ou ótima em todo o país. Mas entre os entrevistados, 52% acreditam que Bolsonaro tem condições de seguir liderando o país, enquanto 44% acham que não. Outros 4% não responderam.