Datafolha: Lula melhora em MG e mantém dianteira em SP, mas vê aproximação de Bolsonaro no RJ

Urna eletrônica em Manaus

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou numericamente a vantagem nas intenções de voto para o Planalto em Minas Gerais e manteve a diferença sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL) em São Paulo, mas viu seu principal adversário na corrida eleitoral se aproximar no Rio Janeiro, onde os dois agora estão tecnicamente empatados, mostrou pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira.

São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro constituem os maiores colégios eleitorais do país, motivo pelo qual as movimentações do eleitorado nesses Estados são acompanhadas de perto a pouco mais de uma semana do primeiro turno das eleições, em 2 de outubro.

Em Minas Gerais, onde Bolsonaro havia conseguido reduzir sua desvantagem na semana passada, Lula ampliou numericamente a distância para o presidente. O petista passou de 43% para 46%, enquanto o atual presidente manteve-se estável em 33%. A diferença entre os dois passou de 10 para 13 pontos percentuais. Neste recorte, a margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais.

Já em São Paulo, Estado mais populoso do país, os dois principais candidatos oscilaram dentro da margem de erro, que neste caso é de 2 pontos percentuais. Lula passou de 43% para 41%, enquanto Bolsonaro foi de 33% a 34%. A distância entre os dois é 7 pontos, ante 10 pontos na pesquisa anterior.

No Rio de Janeiro, base eleitoral do presidente, o percentual de Lula caiu para 40% (ante 44%), ao passo em que Bolsonaro oscilou de 36% para 38%. A atual configuração aponta para um empate técnico dentro da margem de erro, que neste caso é de 3 pontos percentuais. A distância entre o petista e Bolsonaro é de 2 pontos, contra 8 na última pesquisa.

Na pesquisa nacional, Lula oscilou 2 pontos para cima e chegou a 47% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro se manteve estável em 33%.