Datafolha Minas Gerais: Zema tem 57% dos votos válidos; Kalil marca 34%

Datafolha Minas Gerais: Romeu Zema possui 57% das intenções de votos válidos, ante 34% do segundo lugar, Alexandre Kalil (PSD). (Foto: Editoria de Arte/Yahoo Notícias)
Datafolha Minas Gerais: Romeu Zema possui 57% das intenções de votos válidos, ante 34% do segundo lugar, Alexandre Kalil (PSD). (Foto: Editoria de Arte/Yahoo Notícias)

Faltando apenas três dias para o primeiro turno, o atual governador de Minas, Romeu Zema (Novo) permanece em condições de definir a disputa estadual já neste domingo (2).

Pesquisa Datafolha feita de terça-feira (27) até esta quinta-feira (29) o mostra com 57% das intenções de votos válidos, ante 34% do segundo lugar, Alexandre Kalil, do PSD.

Na semana passada, o placar dos votos válidos estava em 58% a 33%. A oscilação ocorreu, portanto, dentro da margem de erro, que é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O índice de confiança é de 95%.

Os votos válidos excluem aqueles em branco ou nulos e são usados pela Justiça Eleitoral para fazer a totalização do resultado das eleições.

Em terceiro lugar na disputa, aparece o senador Carlos Viana (PL), que manteve os mesmos 5%, também no critério dos votos válidos, aferidos no levantamento anterior.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Também pontuaram nesta pesquisa Renata Regina (PCB), Vanessa Portugal (PSTU), Marcus Pestana (PSDB) e Cabo Tristão (PMB), cada um deles com 1%.

Os indecisos, grupo que pode provocar mudanças de cenário até domingo, somam no momento 7% dos votos totais. Votos em branco ou nulo somam 6% dos eleitores ouvidos.

Kalil, ex-prefeito de Belo Horizonte, se tornou mais conhecido ao longo da campanha e colou sua imagem à do aliado Lula, do PT, que tem o vice na chapa do candidato do PSD.

Desde o início de setembro, ele vinha conseguindo reduzir gradativamente a vantagem do candidato à reeleição. O ex-prefeito da capital mineira ainda sofre com elevada rejeição, a mais alta entre os postulantes ao governo: 33%.

Zema foi próximo do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao longo do mandato, mas formalmente apoia o presidenciável do seu partido, Felipe D'Avila (Novo).

No último debate entre os postulantes ao governo, na terça-feira, os dois líderes trocaram ataques.

O governador chamou seu principal rival de "mentiroso profissional". Kalil respondeu que não poderia comentar o que pesa contra o adversário porque havia "criança na sala".

O Datafolha também fez uma simulação de segundo turno, na qual Zema bate Kalil por 55% a 37% dos votos totais (que incluem os indecisos, nulos e em branco). Na semana passada, o placar estava em 55% a 36%.

O instituto ouviu 1.500 eleitores em municípios mineiros. A pesquisa, contratada pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo, foi registrada na Justiça Eleitoral sob protocolo MG-09084/2022.

por Felipe Bächtold, da Folhapress