Datafolha: população se divide em relação a impeachment de Bolsonaro, que preserva apoio de 33%

Sérgio Roxo
Bolsonaro em in Brasilia nesta segunda-feira. (AP Photo/Eraldo Peres)

SÃO PAULO - Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira mostra que a população brasileira se divide sobre a abertura de um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente, revela o estudo, ainda mantém apoio de 33% da população, mesmo após as denúncias feitas pelo ex-ministro da Justiça Segio Moro.

De acordo com o levantamento feito por telefone nesta segunda-feira, 45% querem que a Câmara dos Deputados abra um processo de impeachment contra o presidente, enquanto 48% rejeitam a medida e 6% não sabem opinar.

Leia também

O apoio à renúncia do presidente cresceu em relação a uma pesquisa feita também por telefone de 1º a 3 de abril. Para 46%, esse é o caminho correto e 50% são contra a inciativa. Em abril, 59% eram contra a renúncia e 37% a favor.

Não foi registrado, porém, grande mudança na avaliação geral do presidente detectada em uma pesquisa realizada em dezembro de forma presencial. Na pesquisa atual, consideram Bolsonaro ruim ou péssimo 38%, contra 36% do último levantamento. Outros 33% o avaliam como bom ou ótimo (antes eram 36%) e 25%, como regular. Em dezembro, o índice era de 32%.

A melhor avaliação do presidente se concentra nas regiões Norte e Centro-Oeste, com 41% de aprovação,e entre os mais ricos (41%). A maior rejeição é entre os nordestinos (43%) e moradores do Sudeste (41%).

O Datafolha também questinou os entrevistados sobre a guerra de versão entre Moro e Bolsonaro. Para 52% dos ouvidos, o ex-ministro é quem fala a verdade no caso. Já 20% acreditam no presidente. Outros 6% que não creem em nenhum dos dois. Para 3%, ambos estão certos. Enquanto 19% não souberam responder 19%.

O Datafolha ouviu 1.503 pessoas por telefone. A margem de erro é de três pontos percentuais