Datafolha: Rejeição a Bolsonaro cai, mas ainda é a maior entre os candidatos

Bolsonaro enfrenta uma rejeição de 51% dos eleitores, segundo pesquisa Datafolha. (Foto: REUTERS/Carla Carniel)
Bolsonaro enfrenta uma rejeição de 51% dos eleitores, segundo pesquisa Datafolha. (Foto: REUTERS/Carla Carniel)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) é rejeitado por 51% dos eleitores. Segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (18), o percentual dos que se negam a votar no candidato à reeleição supera o do líder em intenção de votos, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que é rejeitado por 37%.

Terceiro colocado na corrida presidencial, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 25% de rejeição, enquanto 17% dizem não votar de jeito nenhum em Simone Tebet (MDB) e 16%, em Soraya Thronicke (União Brasil). O candidato Roberto Jefferson, do PTB, é rejeitado por 25% dos eleitores.

O índice de rejeição a Bolsonaro teve recuo dentro da margem de erro em relação ao registrado na pesquisa anterior do Datafolha.

Em julho, 53% dos entrevistados pelo instituto se negavam a votar no atual presidente. Lula, por outro lado, viu o percentual dos que o rejeitam oscilar positivamente 1 ponto, de 36% para os atuais 37%.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

O contingente de eleitores que se negam a votar em Lula ou em Bolsonaro pode definir a eleição em um eventual segundo turno só com os dois na disputa. A distância entre o grupo que rejeita o presidente e o que rechaça o petista era de 35 pontos percentuais em maio. Hoje é de 14 pontos.

Já a taxa de rejeição aos demais candidatos teve oscilações próximas da margem de erro do estudo, estimada em dois pontos percentuais para mais ou menos. Em julho, Ciro tinha a rejeição de 25% e Tebet, de 16%.

O Datafolha entrevistou 2.556 eleitores de todo o país no período de 16 a 18 de agosto. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para um nível de confiança de 95%. O levantamento está registrado junto à Justiça Eleitoral sob o número BR-09404/2022.

do jornal Extra